Prisão preventiva para Marco "Orelhas", cunhado e amigo do filho

9 jun, 20:04
Medo de represálias após morte de Igor levou Marco "Orelhas" a barricar-se numa casa de banho

Seis dos arguidos foram libertados, tendo ficado sujeitos a apresentações periódicas

Foi decretada a medida de coação mais gravosa - prisão preventiva - para Marco Gonçalves, mais conhecido por "Orelhas", para o cunhado, Paulo Cardoso, e para o amigo do filho, Diogo Meireles, suspeitos do crime de homicídio de Igor Silva na madrugada de 8 de maio, no Porto, durante os festejos do título.

Marco "Orelhas", número dois da claque do FC Porto Super Dragões, e pai do principal suspeito da morte de Igor Silva, Renato Gonçalves, foi um dos nove detidos numa grande operação da Polícia Judiciária, denominada "Fim de festa".

Renato Gonçalves já estava a aguardar julgamento em prisão preventiva.

Quanto aos demais arguidos no processo, Diogo Meireles, "Xió", um dos melhores amigos de Renato Gonçalves, ficou ainda detido para cumprimento de pena de dois anos a que já estava sujeito, enquanto os restantes seis foram libertados, sujeitos a apresentações periódicas.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados