Marcelo compreende afastamento de Eanes das comemorações dos 50 anos do 25 de Abril

Agência Lusa , AG
18 dez 2021, 15:53
Parlamento celebra os 47 anos do 25 de Abril
Parlamento celebra os 47 anos do 25 de Abril

Ramalho Eanes não avançou as razões para a desvinculação das comemorações

PUB

O Presidente da República compreende a posição de Ramalho Eanes, que pediu para sair da Comissão Nacional das Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, e disse que ponderará, em tempo oportuno, a sua própria intervenção.

Numa nota publicada este sábado no site da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa refere que “agradece e compreende a posição do Senhor Presidente Ramalho Eanes, divulgada”.

PUB

Citado pelo semanário Expresso, o ex-Presidente Ramalho Eanes relata que pediu a Marcelo Rebelo de Sousa, no passado dia 23 de junho, para que o desvinculasse do compromisso que assumira de presidir às comemorações do 25 de Abril.

O general Ramalho Eanes não avança as razões da sua desvinculação alegando que, ao fazê-lo, estaria a quebrar o sigilo que entende devido às conversas com o Presidente da República.

Na nota publicada, Marcelo Rebelo de Sousa afirma que “em tempo oportuno, ponderará a matéria respeitante” à sua própria intervenção nestas comemorações.

O Presidente da República sublinha ainda a “simplificação orgânica introduzida nas estruturas que irão acompanhar a celebração dos 50 anos do 25 de Abril” e manifestou “certeza de que essa data histórica será sempre fator de união e nunca de divergência, nomeadamente naqueles que nele tiveram um papel mais próximo e determinante”.

PUB
PUB
PUB

Ao Expresso, Ramalho Eanes acrescenta que “considerando o 25 de Abril como o dia do nascimento da democracia e o coronel Vasco Lourenço um dos seus mais importantes fautores, não poderia ter divergências, de fundo, sobre a importância de as comemorações privilegiarem aquela data".

Estas declarações ao semanário foram feitas depois de o Governo ter aprovado, em Conselho de Ministros na passada quinta-feira, uma alteração à orgânica das comemorações, deixando de existir o Conselho Geral, visando torná-la “mais ágil, pragmática e operacional”.

O antigo chefe de Estado Ramalho Eanes tinha sido convidado pelo Presidente da República para presidir à Comissão Nacional das comemorações do 50.º aniversário do 25 de Abril.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Política

Mais Política

Patrocinados