Morreu Gal Costa: Marcelo Rebelo de Sousa evoca a cantora "já com saudade"

Agência Lusa , CE
9 nov, 17:29
Marcelo Rebelo de Sousa (Lusa/Rodrigo Antunes)

O chefe de Estado recordou a participação da artista no álbum "Tropicalia ou Panis et Circencis", de 1968, "que deu nome a um movimento, e a uma época da cultura brasileira"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, evocou esta quarta-feira a cantora brasileira Gal Costa, "já com saudade", agradecendo-lhe "meio século de canções" e "uma das obras mais ricas e diversas da música popular brasileira".

Gal Costa, uma das maiores vozes da música popular brasileira, morreu esta quarta-feira aos 77 anos.

Marcelo Rebelo de Sousa lamentou a sua morte através de uma mensagem publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, na qual se lê: "É já com saudade que o Presidente da República lembra Gal Costa, expressando sentidos pêsames à Família e amigos".

O chefe de Estado recorda a participação de Gal Costa no álbum "Tropicalia ou Panis et Circencis", de 1968, "que deu nome a um movimento, e a uma época da cultura brasileira".

"Com outros brilhantes baianos, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Maria Betânia, Gal construiu uma das obras mais ricas e diversas da música popular brasileira, gravando dezenas de discos de estúdio e ao vivo, cantando Ary Barroso e Tom Jobim, colaborando com Chico Buarque e Tom Zé, entre muitos outros", refere.

O Presidente da República lembra também que Portugal ouviu Gal Costa no genérico de "Gabriela", telenovela "que parou o país", em 1977, e salienta que, "além de inúmeros prémios brasileiros, venceu também o Grammy Latino para o conjunto da obra".

"E nunca deixámos de comprar os discos e de comparecer aos concertos, os últimos dos quais, marcados para este mês, o seu desaparecimento impediu, ficando a eterna lembrança de meio século de canções", acrescenta.

A causa da morte de Gal Costa ainda não foi revelada, mas a cantora estava a recuperar de um procedimento cirúrgico e tinha saído dos palcos seguindo recomendações médicas.

Gal Costa era uma das atrações do festival Primavera Sound, que aconteceu em São Paulo no último fim de semana, mas teve a sua participação cancelada à última hora.

A cantora brasileira também tinha na agenda dois concertos em Portugal, inicialmente marcados para novembro, em Lisboa e no Porto, e entretanto adiados para o próximo ano.

Nascida em 26 de setembro de 1945, na cidade de Salvador, Maria das Graças Penna Burgos, que era chamada de Gracinha pelos amigos até adotar o nome artístico Gal Costa, destacou-se ainda muito jovem pela voz de 'cristal' inconfundível.

Relacionados

Brasil

Mais Brasil

Patrocinados