Marcelo Rebelo de Sousa diz que Carla Alves "tem uma limitação política" e deve ajuizar condições

Agência Lusa , DCT
5 jan, 19:44

O Presidente da República já tinha afirmado que a polémica com a nova secretária de Estado da Agricultura é "um peso político negativo" no Governo de António Costa

O Presidente da República considerou esta quinta-feira que a secretária de Estado da Agricultura, Carla Alves, "tem uma limitação política", pelo caso judicial que envolve o marido, e deve ajuizar se tem condições para se manter em funções.

Em declarações aos jornalistas, no Teatro São Luiz, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa referiu que a recém-empossada secretária de Estado "não é arguida, não é acusada", portanto, "não há, neste momento, com os factos conhecidos, nenhum caso de inconstitucionalidade ou ilegalidade".

No entanto, o Presidente da República afirmou que a polémica com a nova secretária de Estado da Agricultura é "um peso político negativo" no Governo de António Costa. 

"Outra coisa é a questão política. E no domínio da questão política naturalmente que a questão é a seguinte: alguém, em abstrato, que tem uma ligação familiar próxima com alguém que é acusado num processo de uma determinada natureza, qualquer que seja a natureza criminal, à partida tem uma limitação política, é um ónus político", considerou.

Interrogado se Carla Alves tem condições para se manter no Governo, o chefe de Estado respondeu: "Esse é o juízo que as pessoas devem formular sobre si próprias".

"Porque também – isto aqui para nós – as pessoas devem, quando avançam para determinados lugares, fazer um autoescrutínio. Dizer: eu não tenho nada que legalmente seja contra mim, agora, isto diminui a força política ou não diminui. Pode acontecer que a pessoa diga: não diminui. É um juízo. Se entende assim, avança. E depois o futuro dirá se diminuía ou não diminuía", acrescentou.

Relacionados

Política

Mais Política

Patrocinados