Ten Hag: «Não sei porque é que Ronaldo está em foco desde sábado»

19 ago, 15:10
Erik ten Hag (AP Photo/Asanka Brendon Ratnayake)

Treinador do Man. United defende que o desaire diante do Brentford foi coletivo, faltou «atitude» a toda a equipa, incluindo ao internacional português

Erik ten Hag recusou comentar a iminente contratação de Casemiro ao Real Madrid e voltou a sair em defesa de Cristiano Ronaldo, garantindo que o internacional português continua a fazer parte dos planos, no decorrer da conferência de imprensa de antevisão do embate da próxima segunda-feira, em casa, diante do Liverpool.

Apesar do grande jogo que está marcado para segunda-feira para a Old Trafford, foi o mercado que ditou o ritmo desta conferência de imprensa, a começar pela contratação de Casemiro que, segundo a imprensa espanhola e inglesa, já tem um acordo definido com o United.

«Não. Não posso dizer nada», limitou-se a dizer sobre o internacional brasileiro que já ficou fora dos convocados do Real Madrid e que deverá fazer exames médicos em Inglaterra nas próximas horas.

Quanto a Cristiano Ronaldo, Ten Hag saiu em defesa do internacional português que tem sido apontado como principal responsável pelo mau arranque da temporada da equipa. «Não sei porque é que é ele que está em foco depois do jogo de sábado [derrota em diante do Bretford]. Foi a exibição de toda a equipa, a atitude de toda a equipa, incluindo Cristiano Ronaldo. Ele faz parte dos nossos planos, é tudo o que posso dizer», defendeu.

O Manchester United somou duas derrotas no arranque da nova edição da Premier League, mas o Liverpool também não conseguiu melhor do que dois empates, com o Fulham e o Crystal Palace, além de ter vários jogadores lesionados e Darwin Nuñez castigado, depois de ter sido expulso no último jogo.

Ten Hag, apear de tudo, contou que não foi difícil motivar os seus jogadores esta semana. «Tem de começar contigo próprio: temos de agir como uma equipa, seguir as regras e os princípios de trabalho exigente, com máxima exigência. Se fizermos isso podemos recuperar a confiança. Não senti que fosse difícil porque eles [jogadores] trabalharam muito bem nos treinos», destacou ainda o treinador neerlandês.

Relacionados

Patrocinados