Mulher esmurra urso que perseguia o seu cão. "Olhou para mim e eu olhei para ele. Acho que nos assustámos um ao outro"

TVI , ARC
3 jul 2023, 12:06
Urso preto

Lynn Kelly estava no quintal de sua casa quando foi surpreendida por um urso que corria atrás do seu cão

Uma mulher de 64 anos deu um murro num urso que perseguia o seu cão. O caso ocorreu na sexta-feira, no Maine, no Estados Unidos, e, segundo o Departamento de Pesca e Vida Selvagem, os incidentes com ursos neste Estado norte-americano tendem a aumentar com a chegada do tempo quente.

Lynn Kelly estava no quintal da sua casa, em Porter, quando o seu cão começou a ladrar, depois de algo lhe ter despertado a atenção no bosque, e correu nessa direção. Quando regressou, um urso perseguia-o. “O urso olhou para mim e eu olhei para o urso”, conta Lynn, citada pela CNN. “Acho que nos assustámos um ao outro”.

O Departamento de Pesca e Vida Selvagem explica, em comunicado, que a dona do cão “confrontou o urso de frente”. “O urso levantou-se e ela levantou-se o mais alto que pôde e depois deu-lhe um murro no nariz”, continua. O animal selvagem acabou por agarrar a mão direita de Lynn e deixar feridas no pulso da mulher de 64 anos.

A mulher teve de receber assistência hospitalar por causa dos ferimentos, tendo levado pontos. Já o cão escapou ileso e o urso, que regressou ao bosque depois de ter levado um murro, não voltou a ser visto. 

As autoridades pedem aos moradores para manterem a distância se virem o urso e que “não o encurralem ou causem agitação”. O animal já tinha sido visto dias antes a comer sementes de pássaro nos quintais dos vizinhos de Lynn.

Os incidentes com ursos no Maine tendem a aumentar na primavera e no verão, altura em que os animais destroem os comedouros de pássaros ou vasculham no lixo das pessoas. Segundo dados do departamento, entre 24 mil a 36 mil ursos habitarão nesta região.

Relacionados

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados