Governo da Madeira quer manter vistos gold na região

Agência Lusa , BC
3 nov, 16:48
Madeira

Miguel Albuquerque diz que medida na região autónoma "está a correr muito bem"

O presidente do Governo da Madeira defendeu esta quinta-feira a manutenção dos vistos gold na região para obtenção de residência, argumentando que a situação do país não é uniforme e a medida está a “correr muito bem” no arquipélago.

“Nós, neste momento, aqui na Madeira, queremos manter os vistos gold para os residentes de alto rendimento porque está a correr muito bem”, afirmou Miguel Albuquerque (PSD), questionado pelos jornalistas depois de o primeiro-ministro, António Costa, ter anunciado a possibilidade de acabar com a medida.

O presidente do executivo madeirense falava à margem da visita às obras de construção de uma estação elevatória na freguesia da Boaventura, concelho de São Vicente, no norte da ilha.

Miguel Albuquerque disse que a situação do país “não é uniforme”, pelo que a possibilidade de acabar com os ‘vistos gold’ “depende das circunstâncias”.

“Se estamos a falar de Lisboa ou Porto, onde existe de facto neste momento, segundo parece, um esgotamento da capacidade de oferta imobiliária, é uma coisa, quando estamos a falar do interior do país é outra coisa e quando estamos a falar das regiões autónomas é outra circunstância”, sustentou.

O chefe do executivo insular defendeu que “basta olhar para as freguesias e concelhos da zona sul da Madeira, onde a captação de investimento estrangeiro de alto rendimento e através dos vistos gold tem sido muito benéfica para os efeitos de empregabilidade e nas economias locais”.

O também presidente do PSD/Madeira anunciou que os deputados sociais-democratas na Assembleia da República eleitos pelo círculo da região vão apresentar uma proposta para que os ‘vistos gold’ se mantenham.

Rejeitando que a dificuldade dos madeirenses no acesso à habitação esteja relacionada com os ‘vistos gold’ concedidos, Miguel Albuquerque considerou que “a pobreza combate-se é com investimento, com capital e com criação de riqueza e emprego bem remunerado”.

“Não é afastando os investidores que se resolve a situação”, concluiu o presidente do Governo Regional.

Na quarta-feira, o primeiro-ministro anunciou que o Governo está a avaliar a continuidade do regime de ‘vistos gold’ para obtenção de autorização de residência em Portugal, admitindo que poderá não se justificar mais a sua manutenção.

António Costa defendeu a continuidade da política de atratividade de investidores em Portugal, sobretudo na área tecnológica, mas fez uma distinção em relação ao regime dos ‘vistos gold’, em que se obtém autorização de residência no país na sequência, por exemplo, da compra de um imóvel de elevado valor.

“Há programas que nós estamos neste momento a reavaliar e um deles é o dos ‘vistos gold’, que, provavelmente, já cumpriu a função que tinha a cumprir e que neste momento não se justifica mais manter”, declarou o líder do executivo.

Relacionados

Política

Mais Política

Patrocinados