Ronaldo: «Este contrato é único porque eu também sou um jogador único»

3 jan, 17:04

Internacional luso diz que bateu todos os recordes na Europa e quer quebrar alguns na Arábia Saudita

O internacional português Cristiano Ronaldo não se mostrou minimamente preocupado com as críticas à mudança para o futebol saudita na apresentação como reforço do Al Nassr. O avançado de 37 anos garantiu que este passo não significa o fim imediato da carreira e destacou a competitividade da liga da Arábia Saudita.

«Muitas pessoas falam e dão opiniões mas não sabem nada de futebol. O futebol mudou desde há 10/15 anos, é diferente, todas as equipas estão preparadas. Dou o exemplo do Mundial: a única equipa que ganhou aos campeões [Argentina] foi a Arábia Saudita, não se esqueçam disso. Tivemos muitas surpresas, como a Coreia do Sul, as equipas africanas ou a Costa Rica, todas fizeram um grande trabalho. Não é fácil vencer nenhum jogo hoje em dia. As equipas estão preparadas, o futebol é diferente», começou por sublinhar.

«Vir para a Arábia Saudita não é o fim da minha carreira, quis mudar e não me preocupo com o que dizem, tomo as minhas decisões e estou muito feliz por estar aqui. As pessoas não sabem, mas vi vários jogos e sei que a liga é muito competitiva. O que quero é jogar e já depois de amanhã [quinta-feira, frente ao Al Tai], se o treinador me der a oportunidade. Mas estou pronto para me divertir e jogar futebol», acrescentou.

Sobre o contrato milionário que estabeleceu com o Al Nassr, que a imprensas saudita e espanhola revelam ser de 200 milhões de euros por ano, Ronaldo vincou que só um jogador à sua altura merece tais números.

«Sou um jogador único. É bom vir para cá, bati todos os recordes lá [na Europa] e quero bater alguns aqui também. É uma boa oportunidade, este contrato é único, porque eu também sou um jogador único. Para mim é normal», rematou.

Relacionados

Patrocinados