Ronaldo: «As minhas expectativas eram diferentes, esperava ganhar algo»

1 jun, 18:24
Cristiano Ronaldo (Twitter/Al Nassr)

Internacional português assumiu que falhou os objetivos coletivos no Al Nassr, mas destacou a melhoria da equipa e garantiu que vai continuar na Arábia Saudita

Cristiano Ronaldo não ergueu qualquer troféu esta temporada e confessou, em entrevista aos meios de comunicação da Liga saudita, que a época não correu da forma que idealizou quando assinou pelo Al Nassr.

«As minhas expectativas para esta temporada eram um pouco diferentes. Esperava ganhar algo este ano, mas as coisas nem sempre correm da forma como pensámos ou queremos. Às vezes precisamos de ser pacientes, ter consistência e sermos persistentes para alcançarmos as melhores coisas», afirmou o internacional português, que destacou o desenvolvimento da equipa.

«A equipa melhorou muito nos últimos cinco meses, a própria liga e as outras equipas. Às vezes as coisas levam tempo, mas se acreditares no teu objetivo, penso que tudo é possível. Esperava vencer algo esta temporada, mas não conseguimos. Mas, no próximo ano, estou realmente positivo e confiante de que as coisas vão mudar e seguiremos numa direção melhor. Vamos acreditar nisso e trabalhar para isso», vincou.

Ronaldo voltou a deixar elogios ao campeonato saudita, que prevê que esteja no top-5 do Mundo nos «próximos cinco anos», caso invista em certos parâmetros.

«Falando da Liga, eu acho que é um campeonato muito bom, mas acho que temos muitas oportunidades para continuarmos a crescer. Acho que a liga é boa e competitiva. Temos boas equipas, e jogadores árabes muito bons. As infraestruturas ainda têm de melhorar um bocadinho, mesmo os árbitros e o VAR, acho que deveria ser mais rápido. Existem pequenas coisas que ainda precisam de melhorar, mas estou feliz aqui, quero e vou continuar aqui», assegurou.

O avançado luso assumiu que treinar à noite foi a principal adversidade que encontrou no futebol saudita e o período do Ramadão «foi estranho». Ainda assim, encarou esses momentos com naturalidade e revelou que os colegas já se inspiram na sua forma de trabalhar.

«Os meus companheiros de equipa já sentiram a forma como eu sou, a minha disciplina e ética de trabalho. Não é por mera coincidência que jogo ao mais alto nível há 20 anos. Não é o que chamam de genética. A genética é importante, mas existem outros fatores que são igualmente importantes como a epigenética, aquilo que tu fazes com a tua genética. Acho que ajudei muitos jogadores, é um estilo de vida», observou.

O atacante de 38 anos lançou ainda um desafio para que novos jogadores rumem à Arábia Saudita. «Se vierem grandes jogadores, grandes nomes, jogadores novos, jogadores mais velhos, são todos muito bem-vindos. Se isso acontecer, a liga irá crescer, a idade não é importante, mas que os jogadores sejam competitivos. Depende de muito fatores.»

A nível pessoal, Ronaldo considera que viver na Arábia Saudita «é muito bom».

«Os sauditas vivem muito a noite, algo que eu acho especialmente engraçado e interessante. A cidade é lindíssima durante a noite. Se gostarem de comer, Riade é provavelmente um dos locais com maior qualidade ao nível de restaurantes. A experiência mais bonita que eu já tive desde que aqui estou foi quando estive no Boulevard World, foi algo realmente especial. Levei a minha família toda lá. Mas até agora, a experiência tem sido muito boa. A minha família está contente, as escolas para as crianças são muito boas. Também as novas construções para o futuro. Eu gosto de ver coisas diferentes e é também por isso que eu estou aqui», concluiu.

Em 19 jogos pelo Al Nassr, Ronaldo marcou 14 golos e deu duas assistências.

Relacionados

Ronaldo

Mais Ronaldo

Patrocinados