Mulher acusada de enganar ex-emigrante para lhe ficar com "elevadas reformas"

Agência Lusa , MM
8 jun 2023, 12:59
Polícia Judiciária

PJ deteve a mulher, que é suspeita de tráfico de pessoas

A Polícia Judiciária (PJ) deteve uma mulher de 41 anos, por suspeita da prática de um crime de tráfico de pessoas, no âmbito de um mandado de detenção emitido pelo Ministério Público de Viseu.

Em comunicado, a PJ refere que a mulher, residente no concelho de Macedo de Cavaleiros (Bragança) foi detida através da Diretoria do Centro, no cumprimento de mandado de detenção emitido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Viseu.

“No decurso da ação policial desencadeada, foram apreendidos elementos probatórios adicionais e proventos do crime, entre os quais um veículo de alta gama, adquirido pela arguida com o dinheiro de que se apoderara”, lê-se na nota.

Segundo a PJ, a detida “através de manobra ardilosa, iludiu um ex-emigrante num país europeu, com promessas de uma vida em comum”.

Aproveitando-se da sua especial vulnerabilidade, em razão de doença grave, usou em proveito próprio, pelo menos desde 2021, o valor das elevadas reformas auferidas. A suspeita, visando condicionar a vontade da vítima, privou-a de alimentação adequada e forçou-a a pernoitar nos anexos, sem condições de higiene e salubridade, da residência que ocupava”, salientou a força policial.

A detida foi presente às autoridades judiciárias competentes, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de apresentações bissemanais, bem como a proibição de contactos, com a vítima.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Mais Lidas

Patrocinados