Receita do jogo em Macau atinge em outubro valor mais elevado desde fevereiro. China volta a permitir visitas ao território

Agência Lusa
1 nov, 11:08
Macau (AP Photo/Kong)

A China voltou, a partir de hoje, a emitir vistos eletrónicos para visitas a Macau

As receitas do jogo em Macau atingiram, em outubro, o valor mais elevado desde fevereiro, mas caíram 10,7% em termos anuais, indicam dados hoje divulgados.

No mês passado, os casinos arrecadaram 3,9 mil milhões de patacas (484,9 milhões de euros), quando no ano passado tinham contabilizado 4,37 mil milhões de patacas (542,9 milhões de euros), de acordo com os números da Direção de Inspeção e Coordenação de Jogos (DICJ).

Ainda assim, as receitas de outubro representam um aumento de 31,6% em comparação com o mês anterior, no qual os casinos arrecadaram 2,9 mil milhões de patacas (368,4 milhões de euros).

O valor registado em outubro, mês que inclui o período dos feriados do Dia Nacional da China, foi o mais elevado desde fevereiro, um outro mês tradicionalmente forte para o turismo de Macau, graças ao Ano Novo Lunar.

Nos primeiros dez meses de 2022, as receitas do jogo em Macau atingiram 35,7 mil milhões de patacas (4,4 mil milhões de euros), menos 50,5% do que em igual período do ano passado.

Macau, o único local na China onde o jogo em casino é legal, viveu em junho e julho o pior surto de covid-19 desde o início da pandemia, o que levou as autoridades a decretarem o estado de prevenção imediata e um confinamento parcial, que determinou o encerramento dos casinos durante quase duas semanas.

As concessionárias em Macau têm acumulado desde 2020 prejuízos sem precedentes e o Governo tem sido obrigado a recorrer à reserva extraordinária para responder à crise, até porque cerca de 80% das receitas governamentais provêm dos impostos sobre o jogo.

A China voltou, a partir de hoje, a emitir vistos eletrónicos para visitas a Macau, anunciou na segunda-feira a Administração de Imigração chinesa (NIA, na sigla em inglês).

Desde o início da pandemia, o Governo central chinês suspendeu as viagens em grupo e a emissão de vistos para turistas individuais com destino a Macau, para prevenir surtos de covid-19.

Operam no território três concessionárias, Sociedade de Jogos de Macau, fundada pelo magnata Stanley Ho, Galaxy, Wynn, e três subconcessionárias, MGM, Venetian e Melco.

O grupo malaio Genting, que opera um casino em Singapura, e as atuais seis operadoras estão na corrida às seis licenças de exploração de jogos em casino, para um prazo máximo de dez anos, num concurso público lançado no final de julho.

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados