25 de Abril: Lula da Silva afasta polémica e diz-se feliz por celebrar a Revolução dos Cravos "seja de manhã ou à tarde"

CNN Portugal , MJC
22 abr 2023, 13:44

O presidente brasileiro será recebido na Assembleia da República no dia 25 de Abril mas não ficará para participar na sessão solene

"Fui convidado para participar na celebração da comemoração da Revolução dos Cravos e é com muita alegria que eu vou participar, seja de manhã, à tarde, só espero que não seja à noite", disse o presidente brasileiro Lula da Silva, quando questionado sobre o facto de não ficar a assistir à cerimónia solene do 25 de Abril na Assembleia da República, participando apenas numa sessão que se realiza pouco antes na Sala do Senado.

O presidente brasileiro não considera que este facto seja polémica. Lula da Silva afirma que quando saiu do Brasil já tinha a agenda da visita oficial fechada: "Não vejo nenhum problema na minha agenda, a minha agenda não foi mudada à última hora, foi feita com muita antecedência", disse.

Já Marcelo Rebelo de Sousa explicou que, embora tivesse sido marcada a data da visita arrancando no dia 22 de Abril, pelo simbolismo de ser o dia que assinala o primeiro encontro entre portugueses e brasileiros - em 1500 - logo os responsáveis perceberam que a visita iria coincidir com o 25 de Abril e perceberam que seria importante associar Lula às celebrações: "A forma específica de associar a presença do presidente brasileiro e o Estado brasileiro nascido nessa primeira descolonização [há 200 anos], à segunda descolonização [após 1974], podia depender de várias circunctâncias. Fundamental é que ficasse claro que havia essa ligação. E fica claro, quando é no dia 25 de Abril que coincida a sessão de receção ao presidente Lula da Silva e depois a sessão que é a tradicional, de celebração interna no 25 de Abril." Marcelo considera esta uma solução "inteligente e feliz daa Assembleia da República".

 

Brasil

Mais Brasil

Mais Lidas

Patrocinados