Governo espera acordo com forças de segurança e a seguir quer negociar com Forças Armadas

Agência Lusa , DCT
8 jul, 23:22
Luís Montenegro (LUSA/Tiago Petinga)

Luís Montenegro considerou que "os portugueses percebem" estas prioridades, "porque elas correspondem aos compromissos eleitorais" que a AD (PSD/CDS-PP/PPM) assumiu na campanha para as legislativas antecipadas de 10 de março

O presidente do PSD e primeiro-ministro afirmou esta segunda-feira que o Governo ainda espera alcançar um acordo com os sindicatos e associações representativas das forças de segurança e que a seguir quer negociar com as Forças Armadas.

Luís Montenegro falava num hotel de Lisboa, perante o Conselho Nacional do PSD, numa intervenção aberta à comunicação social.

Sobre as negociações das condições salariais das forças de segurança, declarou: "Ainda tenho a esperança que [esse acordo] possa ser alcançado, assim os sindicatos e as associações socioprofissionais façam a sua ponderação e reflexão finais".

"Estamos a pensar, naturalmente, depois desta situação resolvida, promover outras negociações com outros setores da Administração Pública. Nós não temos capacidade para ir a todos ao mesmo tempo, mas temos que ir estabelecendo prioridades", acrescentou.

O presidente do PSD e primeiro-ministro indicou as prioridades do Governo: "Educação, justiça – porque também chegámos a um acordo com os oficiais de justiça –, forças de segurança, e Forças Armadas, que é o passo seguinte".

"Ao mesmo tempo que fazemos, eu diria, uma constante e permanente negociação com todos os profissionais da área da saúde", completou.

Luís Montenegro considerou que "os portugueses percebem" estas prioridades, "porque elas correspondem aos compromissos eleitorais" que a AD (PSD/CDS-PP/PPM) assumiu na campanha para as legislativas antecipadas de 10 de março.

Governo

Mais Governo

Patrocinados