Lince ibérico já não está em perigo de extinção

CNN Portugal , MGR
20 jun, 11:00
Lince-ibérico

Espécie evoluiu de 94 para 2000 linces

O lince-ibérico (nome científico: Lynx pardinus), passa da categoria de perigo de extinção para “vulnerável”. A decisão foi tomada pela União Internacional para a Conservação da Natureza depois da espécie, que há 23 anos se encontrava com apenas 94 linces, estar agora com 2000 linces.

O motivo da mudança, conta o El País, centra-se no aumento dos coelhos (alimento preferido do lince), melhoria dos habitats, criação em cativeiro e redução das mortes causadas pelo homem. 

No entanto, segundo o Ministério da Transição Ecológica espanhol, que cita dados da União Internacional para a Conservação da Natureza, é importante continuar alerta uma vez que “o lince ibérico ainda apresenta ameaças importantes e continua a constituir uma prioridade no que diz respeito aos compromissos e responsabilidades relativos à proteção da biodiversidade no nosso país”.

Na rede social X, o ministério espanhol afirma que a mudança é motivo de "orgulho do país".

Segundo Pérez de Ayala, do World Wide Fund for Nature (WWF) ao El País, existe, no entanto, um problema que deve ser resolvido: os acidentes rodoviários que, só no ano passado, afetaram 7% da população.

As análises da União Internacional para a Conservação da Natureza indicam que a evolução da população de linces ibéricos em Espanha e Portugal tem melhorado progressivamente desde 2002 sendo que em 2015 o animal passou de criticamente em perigo para em perigo.

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados