Ruben de la Barrera: «As pessoas pensavam que hoje era um dia de férias»

Bruno José Ferreira , Estádio do FC Vizela
11 mai, 18:26
Vizela-Estrela da Amadora (Manuel Fernando Araújo/Lusa)

Vizela-Estrela da Amadora, 4-0 (reportagem)

Declarações de Ruben de la Barrera, treinador do Vizela, na sala de imprensa do Estádio do Vizela, após o triunfo frente ao Estrela da Amadora, em jogo da penúltima jornada da Liga:

«Hoje antes de vir jogar falámos com os jogadores sobre dados objetivos, que são diferentes de sensações. Sabíamos que podia chegar um dia como o de hoje, em que o que fazes se pode traduzir. Em termos emocionais a equipa sentiu-se mais livre, tomando melhores decisões. As pessoas pensavam que para nós era um dia de férias, mas não. Temos 14 pontos a menos do que devíamos, de acordo com os dados. Ficamos com uma sensação que não difere muito de outros jogos. Parece que só jogámos hoje, mas noutros jogos fizemos coisas ainda melhores do que hoje. É futebol, não se explica tudo o que acontece».

[Acredita que sem pressão constante o Vizela poderia ter um campeonato mais tranquilo?] «Sim, mas isso não seria futebol, era jogar com os vizinhos ou com os primos. Jogar sem pressão não é real. As emoções são determinadas, ao jogar mais livres os jogadores conseguem tomar melhores decisões».

[Contestação dos adeptos] «Nada a dizer».

[Estrela demasiado vazio neste jogo?] «Gosto do Estrela da Amadora, tem identidade e jogadores fortes, com velocidade. É certo que hoje evitámos situações de desmarque. Maneira que ocupávamos os espaços também contribuiu».

Patrocinados