V. Guimarães apresenta resultado negativo de 14 milhões de euros

1 out, 12:28
6. Estádio D. Afonso Henriques (V.Guimarães), média de 4.48 estrelas

Conselho fiscal avisa que capital próprio negativo da SAD coloca em risco «a sua própria sobrevivência»

O V. Guimarães terminou a época 2021/22 com um resultado líquido negativo de 14 milhões de euros na atividade do clube e da SAD, de acordo com relatório e contas publicado este sábado no site oficial dos vimaranenses.

As contas vão ser discutidas em assembleia geral, a 7 de outubro. O resultado agregado de clube e SAD traduz um agravamento do saldo negativo de 9,6 milhões de euros com o que o Vitória terminou a época 2020/21.

Dos 12,53 milhões de euros incluindos na rubrica 'outros rendimentos e ganhos» do relatório e contas, associada às transferências de jogadores, 9,7 resultam das transferências de Marcus Edwards para o Sporting, Jhonatan e Aziz para o Rio Ave e ainda Pedro Henrique para o Lion City Sailors, de Singapura, bem como da mais-valia obtida por Tapsoba, defesa central transferido para os alemães do Bayer Leverkusen na época 2019/20.

Já o capital próprio agregado do clube e da SAD do Vitória de Guimarães diminuiu de 18,3 para 4,3 milhões de euros, fruto da queda do ativo, correspondente a todos os recursos das entidades, dos 85,8 para os 62 milhões de euros, e do passivo, dos 67,5 para os 57,9 milhões.

O passivo corrente, que, por norma, engloba todas as obrigações financeiras vitorianas a cumprir no prazo de um ano, aumentou, porém, dos 29,1 para os 38,3 milhões de euros.

O conselho fiscal do Vitória de Guimarães avisa, no seu parecer favorável por unanimidade ao relatório e contas, que a SAD tem um capital próprio negativo de 17 milhões de euros, algo que coloca em risco «a sua própria sobrevivência».

Relacionados

Patrocinados