Famalicão-Sporting: polícia terá obrigado adepto a ficar em roupa interior

14 nov, 19:26
Famalicão-Sporting (MANUEL FERNANDO ARAUJO/LUSA)

Associação Portuguesa de Defesa do Adepto denunciou abuso policial durante o intervalo do encontro da Liga

A Associação Portuguesa de Defesa do Adepto tornou pública esta segunda-feira uma denúncia devido a uma situação de abuso das forças policiais durante o intervalo da partida entre Famalicão e Sporting, no Estádio Municipal de Famalicão, da 13.ª jornada da Liga.

Sem divulgar o clube do adepto em questão, o organismo revelou em comunicado nas redes sociais que os agentes policiais destacados para o encontro encaminharam um adepto para a zona do bar do estádio, onde terá sido revistado e obrigado «a ficar em roupa interior, sem que nada o fizesse prever, à frente de muitos outros adeptos».

O comunicado na íntegra: 

«Após o jogo que colocou frente a frente o Famalicão com o Sporting, realizado ontem [domingo] à noite no Estádio Municipal de Famalicão, chegou-nos uma denúncia de um adepto que deve envergonhar todos os intervenientes do futebol nacional, em particular os que têm responsabilidade direta e indireta no facto ocorrido.

Durante o intervalo, da referida partida, alguns polícias destacados para este jogo encaminharam um adepto para a zona do bar e revistaram-o, obrigando o adepto a ficar em roupa interior sem que nada o fizesse prever à frente de muitos outros adeptos.

Este atento à dignidade humana é o espelho dos repetidos abusos de autoridade dos quais os adeptos são alvo.

Durante anos os responsáveis deste país fecharam os olhos aos excessos que as forças de autoridade, na pessoa de alguns dos seus elementos, cometeram contra adeptos. Resta dizer que os abusos das autoridades foram sempre um assunto tabu em Portugal daí que, de algum modo, seja de estranhar que nos próximos dias seja publicada a reportagem 'Quando o ódio veste uma farda'.

Basta! As autoridades merecem-nos o maior dos respeitos pelo importante papel que desempenham na sociedade mas, sob a necessidade de travar a escalada de abusos, é preciso que quem falha seja chamado à responsabilidade pelos órgãos de direito!

Por fim, mostramo-nos solidários com o adepto que sofreu esta humilhação e fazemos votos que o mesmo recorra à justiça para que de uma vez por todas haja respeito pela dignidade, direitos e garantias de todos os adeptos».

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados