CD instaura processo disciplinar a jornalista por pergunta sobre Slimani

31 ago, 19:08
Sporting-Desp. Chaves

Presidente do CNID reage ao Maisfutebol: «Se houver multa, teremos todo o gosto em ir pagá-la em moedas de um cêntimo»

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol instaurou um processo à jornalista Rita Latas, da Sport TV, devido a uma pergunta colocada a Ruben Amorim na entrevista rápida realizada após a derrota do Sporting com o Desp. Chaves (0-2), da 4.ª jornada da Liga.

«Que comentário lhe merece o que Slimani disse, de que Ruben Amorim não queria que ele jogasse porque preferia que Paulinho estivesse no onze inicial?», questionou a repórter no final do jogo do passado sábado, tendo o técnico remetido a resposta para conferência de imprensa que se realizaria logo de seguida.

Esta situação levou a uma queixa do delegado do Sporting, que pediu ao homólogo da Liga para que ficasse registado no relatório que foi colocada uma pergunta que estava fora do âmbito do jogo.

Esta decisão, sem precedentes, motiva a indignação do presidente do Clube Nacional de Imprensa Desportiva (CNID), que em declarações ao Maisfutebol se comprometeu a pagar uma eventual multa a pagar pela jornalista.

«Se houver alguma multa que a Rita Latas tenha de pagar, o CNID terá gosto em ir pagá-la num saco com moedas de um cêntimo. Ela fez apenas o seu trabalho, com toda a lisura. Fez uma pergunta, o treinador respondeu dentro daquilo que entendia», afirma Manuel Queiroz, salientando que o regulamento colide com o direito à liberdade de imprensa.

«Desconhecia o regulamento neste particular. É a primeira vez que uma situação destas acontece. O CNID e acredito que também o Sindicato de Jornalistas nunca foram auscultados para a elaboração do regulamento. Quando muito, quem poderia ser penalizado seria o canal de televisão, por ter firmado um contrato com essas cláusulas. Agora, um jornalista, por fazer o seu trabalho?», questiona o presidente do CNID, deixando um aviso: «Iremos até às últimas consequências. Vamos até ao Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, se for caso disso.»

De acordo com os regulamentos da Liga, os jornalistas são equiparados a agentes desportivos e na entrevista rápida pós-jogo as perguntas devem estar unicamente relacionadas com incidências do jogo.

Entretanto, o CNID reagiu em comunicado, considerando «absolutamente inaceitável» o regulamento. «Os jornalistas não podem ser escrutinados por nenhum Conselho de nenhuma Federação ou Liga, nem por nenhum clube. Nunca. Jamais.», pode ler-se. 

Veja a entrevista pós-jogo a Ruben Amorim:

Relacionados

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados