Paulo Sérgio: «O Boavista é feliz na forma como chega ao golo»

7 ago, 23:15
Petit e Paulo Sérgio no Portimonense-Boavista

Treinador do Portimonense diz que houve «muito caudal ofensivo», mas faltou «um pouco de clarividência», sobretudo na segunda parte

Declarações do treinador do Portimonense, Paulo Sérgio, à SportTV, após a derrota por 1-0 ante o Boavista, em jogo da primeira jornada da I Liga:

«O Boavista fez-nos alguns contra-ataques. Nós tivemos o jogo de princípio ao fim, o Boavista é feliz na forma como chega ao golo, nós temos várias ocasiões para marcar, temos muito caudal ofensivo, os números falam por si, basta ver os números. Resultado completamente injusto, mas isso vale o que vale. O Boavista marcou, nós não, apesar das muitas ocasiões que tivemos.»

«O Boavista ficou confortável no jogo com a vantagem e, para primeiro jogo de campeonato, tivemos que correr muito. A pressão começou a ser muito difícil de ser tão eficaz como inicialmente, devido a esse facto, mas os jogadores fizeram um bom jogo, criaram muito futebol, fizeram coisas bem-feitas. Obviamente que é apenas o primeiro jogo, estamos tristes. Não queríamos começar desta forma, mas é futebol e temos de levantar a cabeça e ver o que fizemos bem e menos bem.»

«Na segunda parte faltou um pouco de clarividência, porque senti até a equipa do Boavista um pouco retraída, cansada, mas nós não fomos clarividentes em encontrar o último passe, é um facto. Temos bolas de golo cantado, várias, lembro-me da cabeçada do Yago e outra com o pé. Arriscámos tudo, lançámos mais uns quantos miúdos e estamos aí para a luta.»

Relacionados

Patrocinados