VÍDEO: repórter de imagem da TVI agredido em Moreira de Cónegos

27 abr 2021, 10:10

Situação aconteceu após empate do FC Porto em Moreira de Cónegos

Um elemento que estava junto da comitiva do FC Porto agrediu nesta segunda-feira um repórter de imagem da TVI, momentos depois do empate dos dragões com o Moreirense, em Moreira de Cónegos.

Tudo aconteceu num momento em que o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, foi confrontar os repórteres de imagem que estavam no exterior do estádio, tendo nessa altura um elemento que estava próximo do dirigente agredido o profissional da comunicação social, com ameaças proferidas também pelo mesmo elemento.

O agressor foi identificado pela GNR no local, tratando-se de Pedro Pinho, empresário de jogadores. Após a agressão, Vítor Baía, vice-presidente do FC Porto, falou com a equipa da TVI, conforme relatou Victor Pinto, jornalista que estava com o repórter de imagem em reportagem no Estádio Comendador Almeida Freitas, ainda que não estivesse no local onde aconteceu a agressão.

«Estou com o colega que foi agredido e ele está bem mais calmo, apesar de ter passado por uma situação que nem imaginava que podia acontecer. Fisicamente não tem mazelas, mas em termos psicológicos isto fica sempre marcado», começou por informar o jornalista da TVI, confirmando que o agressor foi identificado no local.

«A identificação foi feita pela polícia que estava no local e as imagens mostram o que aconteceu. Diz-se que estavam numa zona em que carecia de autorização, mas ninguém do Moreirense a dizer que não se podia estar ali», referiu, em emissão da TVI24.

«O individuo pertencia a uma comitiva do FC Porto, tinha o carro numa zona reservada e com autorização para isso. O que nos garantem é que ele não tem qualquer relação com a estrutura do FC Porto, será um empresário de futebol. Agiu sozinho, importunou e empurrou o nosso repórter de imagem e houve prejuízos materiais provocados à TVI», acrescentou Victor Pinto, que revela a conversa que Vítor Baía teve depois com os presentes.

«Houve depois uma intervenção de Vítor Baía que veio explicar a situação, colocou-se à disposição para acorrer no que fosse necessário e disse o autor já estava arrependido e queria pedir-nos desculpa.  Houve também uma tentativa de dissuasão de ser apresentada queixa, mas a intenção é mesmo apresentar queixa», assegura.

Já quanto à atuação de Pinto da Costa, que estava no local onde tudo aconteceu e parece ter ido confrontar os repórteres de imagem, Victor Pinto volta a recorrer à explicação dada pelo vice-presidente dos dragões.

«O que foi explicado por Vítor Baía foi que Pinto da Costa não teve intenção de intimidação. Foi falar aos jornalistas um pouco provocatório, mas quase em tom de brincadeira, mas não consigo avaliar se isso teve relação com o que aconteceu», concluiu.
 

Entretanto, já nesta terça-feira, a TVI divulgou novas imagens com o momento em que o repórter de imagem pede a intervenção da GNR, que se aproxima do local e aborda Pedro Pinho.

 

A Direção de Informação da TVI emitiu um comunicado em que «repudia veementemente» a agressão ao repórter de imagem. Anselmo Crespo, Diretor de Informação, explicou que Pinto da Costa lhe ligou nesta terça-feira a condenar a agressão.

[artigo atualizado]

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados