Rui Borges: «Muito respeito de parte a parte»

Bruno José Ferreira , Parque de Jogos Comendador Joaquim de Almeida Freitas
6 out 2023, 22:59
Rui Borges no Moreirense-Boavista (FERNANDO VELUDO/Lusa)

Moreirense-Boavista, 1-1 (reportagem)

Declarações de Rui Borges, treinador do Moreirense, na sala de imprensa do Parque de Jogos Comendador Joaquim de Almeida Freitas, após o empate (1-1) frente ao Boavista:

«O empate é justo pelo que foi o jogo. Não deixamos de ser o Moreirense que temos sido, mas o jogo não deu tanto como desejávamos. O Boavista acaba por ser feliz no golo, e até entrámos bem, mas ao longo da primeira parte nunca conseguimos ser tão pressionantes como conseguimos ser, mérito também do adversário. Não senti a equipa tão proativa como noutros jogos, deixámos o jogo ir para os duelos individuais, em que o Boavista é forte. Tentaram jogar sempre com superioridade nas costas do Ofori e do Franco. Depois entrámos numa fase em que falhámos muitos passes simples, o que não é habitual. Chegámos ao empate com justiça, ao intervalo tentámos condicionar o Boavista de outra forma, mas não estivemos muito pressionantes, penso que foi o jogo menos capaz da nossa parte nesse aspeto. Foi um jogo com muito respeito de parte a parte. Respeitaram-nos e nós respeitámo-los a eles».

[Tirando os jogos com os grandes faz onze pontos e quinze possíveis…] «Acredito sempre, até com os grandes acreditei e não é falta de humildade. Acredito no meu trabalho e na equipa, vejo o foco deles em todos os treinos. Sabemos que é um campeonato difícil, somámos um ponto, apesar de tudo. A nossa ambição é grande, mas mais do que isso queremos chegar ao primeiro objetivo, por norma as equipas que sobem têm dificuldade em manter-se. temos dado uma boa reposta. A grande pressão que temos é ser capazes de melhorar, porque as equipas vão conhecendo melhor a nossa equipa e nós temos de criar soluções».

Patrocinados