Rui Borges: «Depois do empate foram vinte minutos à Moreirense»

Bruno José Ferreira , Parque de Jogos Comendador Joaquim de Almeida Freitas
17 dez 2023, 18:09
Moreirense-Benfica (MANUEL FERNANDO ARAUJO/LUSA)

Moreirense-Portimonense, 5-2 (reportagem)

Declarações de Rui Borges, treinador do Moreirense, na sala de imprensa do Parque de Jogos Comendador Joaquim de Almeida Freitas, após o triunfo (5-2) frente ao Portimonense:

«Na primeira parte, mesmo a ganhar 2-0 e depois 2-1, estávamos muito em q.b., muito reativos, pouco foco no comportamento individual. Não me agradou. Chegámos ao 2-0 com qualidade própria, mas muito aquém do que queremos. Sabíamos que íamos defrontar uma equipa com qualidade individual. Chegámos ao intervalo chateados, não fomos o Moreirense que temos sido e foi o jogo menos conseguido da nossa porta. Na segunda parte, apesar de tudo, o jogo estava controlado, um pouco adormecido de parte a parte, em que chegam ao segundo golo. Depois do 2-2 fomos Moreirense, vinte minutos à Moreirense. Uma palavra a toda a malta que entrou: fantástico. São os grandes causadores, foram a causa. Fico muito feliz com o golo do Matheus Aiás, tem jogado aos cinco e dez minutos, mas têm trabalhado muito. Muito feliz pelos últimos minutos, à Moreirense».

«Fico contente pela eficácia de hoje, mas se fizermos uma retrospetiva de todos os jogos acho que falhamos muitas situações de golo. Hoje fizemos, mas mesmo assim, antes do golo, o André tem duas perdias claras. Fiquei chateado por sofrer dois golos, não gostamos, e hoje o primeiro golo deixa-me muito chateado, acho que até agora é a primeira equipa que nos marca de bola corrida com aquela facilidade e não pode, uma equipa para nos marcar tem de suar muito».

[Segue-se o Vizela] «Os dérbis são diferentes, o termo dérbi implica jogos diferentes. Ponto final. Mas, para mim é apenas mais um jogo, focar só no Vizela, acho que pode ter mudança de treinador, mais uma dor de cabeça para mim».

Patrocinados