Estrela da Amadora-Moreirense, 0-1 (destaques)

11 nov 2023, 20:34

André Luís, muitos anos disto

A FIGURA: André Luís

São muitos anos de André Luís nesta coisa chamada futebol, e a certeza cada vez maior de que o Moreirense tem no brasileiro um goleador mais do que fiável. Não teve muita bola, é certo, até porque os médios dos cónegos não fizeram a melhor das exibições. Ainda assim, André Luís precisou de pouco para ser decisivo. Deixou Kodisang na cara do golo aos 69 minutos, num grande movimento, mas o colega desperdiçou o 1-0. Vai daí, fez-se o brasileiro à vida e assinou o golo do triunfo ao minuto 90, com um golaço de cabeça. À ponta de lança, mesmo.

O MOMENTO: uma cabeçada sensação, minuto 90

0-0, minuto 90. Quase toda a gente na Reboleira imaginava um jogo resolvido, mas André Luís tinha outros planos. Fabiano cruzou e o avançado fez um golaço de cabeça para dar o triunfo ao Moreirense, a equipa sensação da Liga.

OUTROS DESTAQUES

Kewin

O Estrela da Amadora não foi propriamente a maior ameaça ofensiva que o guarda-redes do Moreirense enfrentou esta época, também com muita desinspiração à mistura, mas ainda assim Kewin fez uma exibição super segura. Prova disso foi o minuto 86, quando Gaspar ameaçou o 1-0 para o Estrela com um cabeceamento perigoso: Kewin, atento, não só defendeu, como agarrou à primeira.

Gonçalo Franco

O trio do meio-campo tem sido um dos elementos de maior interesse deste início de época sensacional do Moreirense, mas Ofori e Alanzinho baixaram ligeiramente o nível esta tarde, na Reboleira. Alheio a isso, Gonçalo Franco voltou a rubricar uma exibição muito competente, acima de tudo pela alta rotação que ofereceu àquela zona do terreno para os cónegos.

Jean Filipe

Voltou à posição de ala direita do Estrela da Amadora, quase com a responsabilidade de fazer todo o corredor, e fez uma exibição competente. Tem um pé direito interessante, bate bem na bola e foi muito por aí que foi tentando agitar o ataque tricolor. Defensivamente, saiu por cima no duelo com Madson.

Ronald

Léo Jabá e Kikas não fizeram das exibições mais felizes da época, e foi Ronald a assumir as despesas do ataque da formação de Sérgio Vieira. Nem sempre assertivo, é certo, mas foi Ronald o principal desequilibrador do trio ofensivo do Estrela.

Relacionados

Patrocinados