Pedro Moreira: «Jogámos contra uma equipa com o orgulho ferido»

Ricardo Jorge Castro , Estádio do Dragão, Porto
9 dez 2023, 23:58
FC Porto-Casa Pia (MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA)

FC Porto-Casa Pia, 3-1 (reportagem)

Declarações do treinador do Casa Pia, Pedro Moreira, na sala de imprensa do Estádio do Dragão, após a derrota por 3-1 ante o FC Porto, em jogo da 13.ª jornada da I Liga:

«Jogo difícil para a nossa equipa. É uma vitória justa do FC Porto, em função do que se passou, mas ao mesmo tempo uma procura do Casa Pia em ser competente, em ter personalidade, em especial nos momentos ofensivos e a fase inicial do jogo foi o momento mais complicado. Jogámos contra uma equipa com o orgulho ferido, que vinha de uma derrota pesada. Pesada, em termos de derrota como clube grande. Já esperávamos isto mesmo, uma equipa que entrar forte, pressionante. Infelizmente ou não, numa fase inicial, penso que teve a ver com um comportamento que quero assumir como treinador. Temos de crescer como equipa na saída a jogar, a partir do pontapé de baliza. Fica mais fácil ser conservador e bater bola, mas penso que é assim que vamos crescer. Nesta fase do jogo temos de ser mais capazes. Julgo que a equipa cresceu na fase final da primeira parte.»

[Se o que Conceição montou para o jogo levou o Casa Pia a demorar a adaptar-se:] «Julgo que não demorámos tanto tempo assim. Houve uma sobreposição de jogadores naquele corredor, que não tem sido normal no FC Porto, mas não foi a partir daí que nos criou dificuldades. Foi uma forma. Demorámos um pouquinho a acertar, mas a partir dos 15/20 minutos da primeira parte conseguimos ser mais competentes. O golo aos 12 minutos não teve a ver com esse comportamento, mas permitiu ao adversário ter mais bola. Mérito ao adversário, mas se pensarmos nos golos que sofremos, nada teve a ver com este comportamento organizativo do adversário.»

[Objetivos da época:] «Já abordei esse pormenor na última semana, enquanto treinadores, equipa, clube, estrutura, o objetivo principal é o que vem logo a seguir. Temos um jogo com o Chaves na próxima semana e o objetivo é conseguir esta personalidade que, em vários momentos, a equipa conseguiu na segunda parte. Estamos a falar de uma equipa do Casa Pia que se isolou duas vezes, [teve] uma bola no poste. Se formos competentes, o jogo transforma-se. Não conseguimos ser eficazes, a partir daí o jogo ficou mais complicado. Os objetivos: poder ganhar de forma capaz, justa e organizada em função do que treinarmos para o próximo jogo.»

Relacionados

Patrocinados