Governo promete ação sobre insultos a pai com filha ao colo no Estoril-FC Porto

18 set, 12:23
Estoril-FC Porto (JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA)

«A Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto agirá contra o comportamento dos adeptos em causa», refere João Paulo Correia

O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Correia, falou em «intolerância inaceitável» sobre os insultos que levaram um pai a mudar de lugar com uma filha ao colo, no Estádio António Coimbra da Mota, no sábado, no Estoril-FC Porto da 7.ª jornada da I Liga.

Numa reação através da rede social Twitter, na manhã deste domingo, João Paulo Correia refere que «a Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto agirá contra o comportamento dos adeptos em causa».

«Esta criança e o pai foram vítimas de intolerância inaceitável por parte de um grupo de adeptos da equipa adversária. Este tipo de incidentes não pode ter lugar nos nossos estádios. Como também não podemos aceitar as tentativas de normalização da intolerância no desporto», referiu,

«Continuaremos a lutar implacavelmente», conclui, na mensagem.

Tudo aconteceu aquando do segundo golo anulado ao FC Porto, na primeira parte, ao minuto 36. Na bancada principal do estádio, elementos da claque do Estoril começaram a contestar a presença de adeptos com adereços portistas naquela zona do estádio.

Perante insultos e até cuspidelas, um adepto com uma camisola do FC Porto, sentado perto da claque do Estoril, acabou por trocar de lugar, mudando-se com a filha ao colo.

O grupo de adeptos do Estoril alegou provocações, tendo sido necessária a presença de elementos da Guarda Nacional Republicana (GNR) para serenar ânimos.

Relacionados

Governo

Mais Governo

Patrocinados