Conselho de Disciplina arquiva inquérito do FC Porto-Portimonense

16 ago, 19:56
Evanilson (FC Porto): 22 milhões de euros (mais 2ME)

Organismo justifica decisão com «ausência de indícios da prática de infrações disciplinares»

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol arquivou o processo de inquérito instaurado ao Portimonense, relativamente ao jogo no Estádio do Dragão, disputado a 16 de abril, em que os algarvios perderam por 7-0.

O organismo federativo pretendia apurar uma «eventual apresentação de equipa inferior» por parte do Portimonense, mas o processo foi arquivado já que não existem «indícios da prática de infrações disciplinares».

«Concluída a instrução do processo, cuja direção e encerramento é regulamentarmente da competência da Comissão de Instrutores da Liga, esta última remeteu o processo ao Conselho de Disciplina no dia 10.05.2022, contendo proposta de arquivamento atenta a ausência de indícios da prática de infrações disciplinares. No dia 16.08.2022, decidiu o Conselho de Disciplina arquivar o processo de inquérito, considerando a ausência de indícios da prática de infrações disciplinares», lê-se no comunicado desta terça-feira do Conselho de Disciplina.

Recorde-se que o Portimonense apresentou-se no Dragão com várias alterações no onze inicial relativamente às escolhas habituais. Após o jogo, relativo à 30.ª jornada, o treinador Paulo Sérgio, foi questionado com as poupanças que fez quanto ao onze e frisou que o emblema do Algarve não tinha «as condições mínimas para ser mais competitivo», dado aos castigos e lesões.

Mais tarde, nas redes sociais, o técnico esclareceu detalhadamente as opções para o duelo com o FC Porto, tendo em conta a importância nas contas da permanência do jogo que se seguia, com o Moreirense, e vincou que «falar em sete poupanças é pura maldade».

Relacionados

Patrocinados