Schmidt: «Mudanças no onze? Desta vez temos uma situação especial»

Adérito Esteves , Centro de treinos do Benfica, Seixal
7 out, 13:55

Treinador do Benfica na antevisão ao jogo com o Rio Ave

Na antevisão ao jogo com o Rio Ave, Roger Schmidt, treinador do Benfica, assegurou que o empate com o Paris Saint-Germain na Liga dos Campeões deixou a equipa mais motivada, ainda que o cansaço se faça notar ainda, quando o regresso à Liga está já à porta.

O técnico alemão acredita que a motivação pelo resultado positivo pode ajudar a começar a ganhar o próximo jogo e é isso que quer ver a sua equipa fazer neste sábado, no Estádio da Luz.

«A equipa está bem. Claro que os jogadores titulares na quarta-feira ainda estão um pouco cansados, o que é normal dois dias depois de um jogo. É sempre bom quando se sai de um jogo com confiança porque isso ajuda na preparação do jogo seguinte. Jogamos em casa, precisamos dos três pontos e vamos lutar por eles», declarou.

Com o calendário a apertar cada vez mais, Schmidt deixou no ar a possibilidade de mudar mais a equipa titular do que tem feito até aqui, até porque esta é «uma situação especial».

«Penso sempre no onze para o jogo seguinte, neste caso é uma situação especial, porque jogamos três jogos em seis dias, com um voo pelo meio. Temos de pensar em jogadores que possam precisar de descansar, podemos pensar mudar um pouco a equipa, ou fazer substituições um pouco mais cedo. Mas a decisão final só vai ser tomada amanhã [sábado].»

O treinador deixa elogios à equipa orientada por Luís Freire e sublinha a motivação que todas as equipas mostram quando defrontam as águias.

«O Rio Ave é um adversário forte, tem uma equipa com muita qualidade, temos de estra preparados para um jogo difícil. Todas as equipas estão muito motivadas com o Benfica, sentimos isso nos jogos fora e também em casa. As equipas estão todas muito bem preparadas, são corajosas e tentam jogar futebol», apontou.

Os vilacondenses já venceram o FC Porto esta época e Schmidt não acredita que os seus jogadores mostrem menos motivação, apesar de a partida surgir entre dois jogos com o PSG.

«É um jogo de Liga para nós e para o Rio Ave. Quando se veem os jogos do Rio Ave, percebe-se que os jogadores acreditam neles próprios, são corajosos e jogam futebol de ataque», diz, desvalorizando os dois jogos da Champions pelo meio.

«Depois dos jogos da Champions temos mostrado que conseguimos competir. Depois da Juventus fizemos um grande jogo e temos de voltar a mostrar que estamos preparados para jogar com este calendário e perseguir todos os objetivos da época», finalizou.

Relacionados

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados