Vizela-Belenenses, 2-0 (destaques)

André Cruz , Estádio do FC Vizela, Vizela
2 jan, 20:30

Kiko liderou a festa

PUB

FIGURA: Kiko Bondoso

Apontou o primeiro golo do jogo após uma bela combinação e um remate bem colocado com aquele que nem é o seu melhor pé. Na segunda parte, esteve muito perto de bisar com um excelente remate em arco, só travado pelo guardião do Belenenses (52m) e, mais tarde, com um disparo por cima da baliza (83m). Sempre muito sóbrio na condução e a combinar com os companheiros em zonas interiores.

PUB

MOMENTO: uma «prenda» de aniversário (33m)

Luiz Felipe saiu de entre os postes determinado a sacudir a bola mas carregou Zohi e cometeu grande penalidade. O Vizela converteu o penálti e conseguiu a tranquilidade que precisava, já que o Belenenses estava melhor neste período.

OUTROS DESTAQUES

Zohi

É, inevitavelmente, uma das figuras deste jogo. Combina com Kiko Bondoso para o 1-0 e tem intervenção direta no segundo golo, ao sofrer a falta que dá origem à grande penalidade.

Pedro Silva

Foi o principal responsável pelo primeiro jogo do Vizela sem sofrer golos em casa na Liga. Negou várias tentativas a Abel Camará e Afonso Sousa, mas destacou-se na intervenção perante Safira, aos 48 minutos.

PUB
PUB
PUB

Cassiano

O Vizela procurou por diversas vezes o jogo em profundidade, muito graças aos recursos do avançado. Cassiano obrigou os defesas a correrem e desgastou-os antes da entrada de Schettine. Culminou a exibição com um golo de grande penalidade, apontado de forma irrepreensível.

Afonso Sousa

Foi o mais esclarecido do Belenenses e mostrou que a 10 lhe assenta na perfeição. No primeiro tempo colecionou algumas ocasiões de golo, apenas travadas por Luiz Felipe. Esteve bem na condução, no passe e até no remate embora não tenha conseguido o golo. Baixou para assumir a construção quando assim lhe era pedido e ainda esteve em bom plano a variar o jogo.

Abel Camará

Um dos mais inconformados, sobretudo na primeira parte. Liderou a resposta dos azuis após o primeiro golo do Vizela e esteve muito perto de marcar. Numa altura em que Filipe Cândido lamenta a falta de «poder de fogo» na frente, mostrou que é uma opção válida e esteve em maior evidência do que o companheiro de setor, Pedro Nuno.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Patrocinados