FC Porto-Benfica, 3-1 (destaques dos dragões)

Vítor Hugo Alvarenga , Estádio do Dragão, no Porto
30 dez 2021, 23:28
FC Porto-Benfica

Fábio Vieira apresentou a obra de Conceição

A figura:  Fábio Vieira

Perante o castigo de Evanilson, figura decisiva no clássico da Taça de Portugal, Sérgio Conceição preparou Fábio Vieira para desempenhar as funções do avançado brasileiro e o jovem português teve um desempenho extraordinário nesse aspecto. Percebeu o seu papel, fixou-se na frente e atraiu os defesas-centrais do Benfica na primeira parte, libertando Mehdi Taremi. A dupla viria a construir o primeiro golo do FC Porto, apontado precisamente por Fábio Vieira, que confiou no seu pé direito para bater Vlachodimos. Estreia a marcar na temporada 2021/22 para mais um excelente produto da formação azul e branca.

O momento: minuto 34

Como a história de um jogo pode mudar num par de instantes. Yaremchuk, em excelente posição, permitiu a defesa de Diogo Costa. Na resposta, o guarda-redes colocou rápido na frente, em Manafá (!). Vlachodimos sacudiu para fora e até o apanha-bolas entrou um espírito portista, devolvendo rapidamente a Manafá. O lateral lançou para Taremi, este serviu Fábio Vieira, o esquerdino entrou na área e fez o 1-0 para o FC Porto.

Outros destaques

Vitinha

Mais um grande jogo - vamos perdendo a conta, é verdade - do jovem médio português, autêntico pêndulo de todo o futebol azul e branco. Demonstra uma maturidade acima da média para a sua idade e transpira confiança, encarando os duelos com uma leveza impressionante. Natural destaque para a assistência para Taremi no lance do 3-1, mas a exibição do Vitinha foi mais que isso. Foi muito, muito mais que isso. 

Otávio

Os companheiros de equipa continuam a dizer que Otávio é o mais chato do grupo e os adversários devem concordar. Tem uma atitude competitiva assinalável, motivando os restantes jogadores e desafiando-os constantemente a ir ao limite, como ele. Deixou tudo em campo, mais uma vez, mas Otávio não é apenas suor. É garra e técnica em simultâneo. Criou o desequilíbro e cruzou de forma perfeita para o 2-0, apontado por Pepê.

Uribe

Exbição personalizada de Matheus Uribe, formando uma dupla harmoniosa com Vitinha. O português constrói, o colombiano destrói, sem perder a oportunidade de acrescentar no processo ofensivo. Venceu inúmeras batalhas no setor intermediário e contribuiu para a superioridade do FC Porto nessa zona do terreno de jogo.

Pepê

Não surgia no onze desde 45 minutos para esquecer nos Açores, frente ao Santa Clara, para a Taça da Liga. Pepê soube esperar por nova oportunidade e, desta vez, não a desperdiçou. Mais agressivo que o habitual, surgiu regularmente em zonas de finalização, baralhando a marcação de Gilberto. Marcou um golo que foi anulado por um fora de jogo de oito centímetros e voltou a festejar ainda na primeira parte, desta vez a valer, com um bom golpe de cabeça após cruzamento de Otávio. 

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados