Champions: Dínamo Kiev-Benfica, 0-2 (destaques)

17 ago, 22:22

Neres voltou carregado de magia

Figura: o descanso fez bem a David Neres

O brasileiro voltou com as pilhas todas, de cabeça limpa e determinado a espalhar magia no relvado de Lodz. Depois de ter descansado nos últimos dois jogos, David Neres soltou-se esta quarta-feira sobre o relvado, com um bom posicionamento em campo, deslocando-se muitas vezes para o interior para deixar via aberta para Gilberto. Mostrou bons pormenores, algumas vezes com nota artística, recorrendo ao calcanhar, e acabou por ser determinante no segundo golo, pela velocidade com que surpreendeu Tsygankov e lhe ganhou a bola antes do remate certeiro de Gonçalo Ramos.

Momento: 82 minutos, defesa de Vlachodimos

O guarda-redes do Benfica não teve muito trabalho, mas respondeu sempre que foi solicitado, com defesas de bom nível a deixaram o Dínamo em branco esta noite. Na primeira parte já tinha negado um golo a Tsygankov e já na segunda fez uma boa «mancha» a Karavaev. Um duelo que se repetiu nos instantes finais, desta vez com o remate do lateral a sofrer um desvio traiçoeiro no pé de Otamendi, mas o guarda-redes greco-alemão respondeu com uma excelente estirada.

Outros destaques:

João Mário

Na conferência de imprensa respondeu com um sorriso quando lhe perguntaram se estava com medo de perder o lugar, face à possível chegada do «amigo» Ricardo Horta, mas esta noite respondeu de forma mais elucidativa em campo, com uma grande exibição. Foi dos seus pés que saiu a assistência para o primeiro golo, mas na retina ficam os passes longos e bem medidos do médio, a permitirem desafogar o jogo entre as alas ou lançar os companheiros para a frente, com passes para as costas da defesa ucraniana.

Gilberto

A forte concorrência de Alexander Bah obriga o brasileiro a estar focado para manter o lugar e a verdade é que o lateral voltou a fazer pela vida, com mais uma grande exibição no corredor direito e mais um golo a abrir caminho para a vitória do Benfica. Gilberto já tinha marcado na ronda inaugural da Liga, ao Arouca, e voltou a festejar esta noite, de forma efusiva, depois de ter rematado forte para as redes de Bushchan.

Gonçalo Ramos

Mais um jogo, mais um golo do avançado. As constantes notícias de mercado parecem não abalar o jovem goleador que em cinco jogos soma outros tantos golos e acrescenta ainda duas assistências. Fez o primeiro remate do jogo, às malhas laterais, mas depois, no lance do segundo golo, não perdoou, atirando a contar antes de ir festejar junto ao banco de Schmidt. Continua em alta.

Florentino e Enzo

Que dupla! O Benfica esteve sempre bem equilibrado graças à intensa colaboração entre os dois médios mais recuados, sempre muito ativos na recuperação de bolas, bem como nas compensações, sobretudo a colmatar as subidas de Gilberto e Grimaldo. O argentino colaborou mais nos lances ofensivos, mas o português foi determinante no aspeto defensivo, recuperando muitas bolas, quase sempre por antecipação.

Karavaev

Jogou apenas a última meia-hora, mas abanou com o jogo. Apesar de ser um lateral de raiz, com propensão ofensiva, jogou esta noite como extremo, com o «coração» que Lucescu tinha pedido. Obrigou o Benfica a fechar-se, mas, ainda assim, escancarou por duas vezes a porta, valendo ao Benfica a atuação de Vlachodimos.

Relacionados

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados