Champions: França fala em «fraude maciça com bilhetes falsos»

29 mai, 23:18
Houve problemas na entrada de adeptos do Liverpool para a final da Champions, o que motivou o atraso do início do jogo

Autoridades tomam medidas legais contra

A polícia de Paris interpôs uma ação judicial por «fraude maciça com bilhetes falsos» para a final da Liga dos Campeões, entre Real Madrid e Liverpool, que realizou este sábado no Stade de France e que ficou marcada por problemas de segurança.

Num relatório enviado ao ministro do Interior, Gérald Darmanin, o comandante da polícia de Paris, Didier Lallement, explicou que considera necessário «identificar os responsáveis por esta fraude maciça com bilhetes falsos, que poderia ter tido consequências muito graves para a segurança dos espectadores, tanto durante a entrada como dentro do próprio estádio».

«A gravidade dos factos justifica, na minha opinião, o encaminhamento para o procurador da República», escreveu Lallement.

Depois do caos junto ao Stade de France no sábado, a polémica aumentou este domingo em torno das responsabilidades nos percalços da organização da final da Liga dos Campeões, com consequências negativas em termos de imagem, a dois anos dos Jogos Olímpicos de Paris.

A prestigiada final europeia, disputada em Saint-Denis, na periferia norte de Paris, e ganha no sábado pelo Real Madrid contra o Liverpool (1-0), foi marcada por um cenário de caos em volta do estádio, mas sem feridos graves a lamentar.

Segundo a explicação da UEFA, «milhares de espectadores» apresentaram-se com «bilhetes falsos que não funcionaram», criando «uma acumulação de pessoas» nas filas de espera para entrar no estádio.

O comandante da polícia de Paris invocou uma série de dificuldades, desde a greve da RATP (Rede Autónoma de Transportes Parisienses) até ao afluxo de um grande número de espectadores, «sem dúvida entre 30.000 e 40.000 pessoas além das 80.000 da lotação do estádio».

Antes do jogo, havia grupos de jovens e de adeptos de futebol locais não identificados nas imediações do estádio, dezenas dos quais tentaram entrar à força no recinto, escalando barreiras para o conseguir.

Recorde-se que a polícia interveio, dispersando a multidão com gás lacrimogéneo.

«Lamentamos que famílias possam ter sido indiretamente atingidas», declarou uma porta-voz do comando da polícia de Paris, assegurando que as tentativas de intrusão ou de utilização de bilhetes falsos foram na generalidade feitas por adeptos ingleses, mas «também, sem dúvida, por alguns parisienses e residentes de Saint-Denis».

Relacionados

Champions

Mais Champions

Patrocinados