Espanha
60'
1 - 0
Itália

Champions: Bayern atropela Salzburgo com goleada por 7-1

8 mar 2022, 21:54

Lewandowski abriu caminho para os quartos de final com «hat-trick» em apenas onze minutos

Avassalador. Em apenas meia-hora, o Bayern Munique marcou quatro golos, destroçou o Salsburgo e confirmou a qualificação para os quartos de final da Liga dos Campeões. Um jogo que começou com uma intensidade elevadíssima e uma eficácia desconcertante de Lewanadowski que em pouco mais de vinte minutos assinou um hat-trick e definiu desde logo a eliminatória que estava em aberto depois do empate 1-1 na primeira mão.

Um resultado que chegou aos 7-1, mas que não espelha propriamente a boa réplica que os austríacos procuraram dar no Arena de Munique, sem medo da poderosa equipa bávara entrando no jogo de peito feito e a jogar de igual para igual. No entanto, dois erros individuais de Max Wöber, logo a abrir, facilitaram muito a vida à equipa de Julian Nagelsmann. Dois erros que resultaram em duas grandes penalidades que Robert Lewandowski transformou numa via aberta para os quartos de final.

Havia dúvidas quanto ao momento do Bayern Munique, uma vez que, além do empate em Salzburgo, tinha também empatado o último jogo, em casa, diante do Bayer Leverkusen (1-1). Havia uma diferença grande: Manuel Neuer estava de volta à baliza e isso, só por si, traz uma segurança extra a toda a equipa. Além disso o jogo começou frenético, com máxima intensidade e um ritmo elevadíssimo, com as duas equipas a atacar à vez e com oportunidades nas duas balizas.

Max Wöber comprometeu cedo

A primeira, logo no primeiro minuto, para o Bayern, numa triangulação entre Müller, Sané e Lewandowski, remate do polaco e grande defesa de Köhn. Resposta imediata dos austríacos, com Adeyemi, sobre a esquerda, a encontrar Capaldo destacado na área. Valeu ao Bayern a recuperação de Coman que desviou o remate do argentino para canto.

Neste corrupio, o primeiro erro de Max Wöber, aos 12 minutos, com Lewandowski a rodopiar na área e a ser derrubado pelo central. Na marca dos onze metros, o internacional polaco colocou o Bayern em vantagem na eliminatória. O Salsburgo podia ter empatado logo a seguir, num lance em que Pavard escorrega na área e deixa a bola à disposição de Seiwald, mas Neuer evitou o golo com uma defesa junto à barra. Logo a seguir, Wöber voltou a derrubar Lewandowski. O árbitro começou por marcar livre à entrada da área, mas, corrigido pelo VAR, voltou a apontar para a marca dos onze metros de onde Lewandowski fez o 2-0.

O Salzburgo procurou acelerar o ritmo de jogo e acabou por consentir o terceiro logo a seguir. Transição rápida do Bayern, com muitos ressaltos pelo meio, Köhn ainda saiu ao encontro de Lewandowski, mas a bola ressaltou na direção da baliza, foi ao poste, mas o polaco ajeitou para o hat-trick. Em pouco mais de vinte minutos, o Bayern tinha a eliminatória praticamente resolvida, sem ter feito muito por isso, mas com uma eficácia fenomenal de Lewandoswki com três golos em apenas onze minutos.

Campo inclinado e goleada histórica

O campo estava agora claramente inclinado. O Salzburgo continuava a subir no terreno e a criar oportunidades, mas depois, em sentido contrário, o Bayern descia em velocidade e criava novas oportunidade para visar a baliza de Köhn, com Lewandowski mais uma vez em destaque, a ficar a centímetros do poker. Não marcou o polaco, marcou o Gnabry, a passe de Coman, com Köhn a não ficar bem na fotografia. 31 minutos, 4-0.

Agora era altura do Salsburgo rever as suas opções. Não podia continuar a correr para a frente a sofrer atrás. O ritmo de jogo baixou a olhos vistos, agora também com o Bayern a entrar em modo de gestão até ao intervalo.

Estava feito e a segunda parte não foi mais do que uma formalidade, até porque o experiente Thomas Müller fez o 5-0 logo a abrir. Passe de Sané, com o avançado a receber com o pé direito, a rodopiar e a rematar com o esquerdo. O Salzburgo baixou os braços e os treinadores foram renovando as respetivas equipas, certamente já a pensar nos próximos desafios.

Já com os onzes renovados, o Salzburgo ainda voltou a dar um ar da sua graça, com o jovem Kjaergaard, médio dinamarquês de 18 anos, mais um «projeto» do clube austríaco, acabado de entrar, a reduzir a diferença com um remate forte e colocado. O Salzburgo não permitiu ao Bayern aliviar o foco até final, mas a eliminatória já estava mais do que decidida. Se havia dúvidas, os bávaros voltaram a acelerar o jogo e marcaram mais dois golos na ponta final, por Müller e Sané.

No final do jogo, Lewandowski foi cumprimentar Wöber, guardou a bola e a equipa bávara segue, mais uma vez, para os quartos de final.

Patrocinados