Líder do Hamas fala pela primeira vez em público. E admite que esta é uma “batalha feroz, violenta e sem precedentes”

Agência Lusa , DCT
25 dez 2023, 11:45
Yahya Sinwar (Associated Press)

Esta é a primeira mensagem do líder islamita desde o início da guerra, na sequência do ataque de 7 de outubro, do qual é considerado o principal mentor, e que fez mais de 1.200 mortos e 240 raptados.

O líder do Hamas na Faixa de Gaza, Yahya Sinwar, disse esta segunda-feira, na sua primeira mensagem pública desde o início da guerra, que esta é uma "batalha feroz, violenta e sem precedentes" contra Israel.

"As Brigadas Al Qasam destruirão o exército de ocupação, estão a caminho de o esmagar e não se submeterão às condições da ocupação", disse Sinwar numa mensagem transmitida pelos canais do Hamas.

Sinwar, que Israel supõe estar escondido na rede de túneis subterrâneos do enclave, disse que as tropas israelitas "estão a sofrer pesadas perdas em vidas e equipamento".

As Brigadas al-Qasam, afirmou, atacaram cerca de 5.000 soldados israelitas, "um terço dos quais foi morto, um terço ficou gravemente ferido e o último terço ficou permanentemente incapacitado", tendo ainda destruído 750 veículos militares.

Os números de Sinwar são muito diferentes da contagem oficial de baixas do exército israelita, que confirmou 156 soldados mortos desde o início da ofensiva terrestre na Faixa de Gaza, em 27 de outubro, mais 333 durante o ataque do Hamas em solo israelita a 7 de outubro e nos combates dos dias seguintes.

Esta é a primeira mensagem do líder islamita desde o início da guerra, na sequência do ataque de 7 de outubro, do qual é considerado o principal mentor, e que fez mais de 1.200 mortos e 240 raptados.

Médio Oriente

Mais Médio Oriente

Patrocinados