Turista ignora proibição, sobe pirâmide maia e acaba insultado e agredido

2 fev 2023, 09:07
Chichén Itzá (Fonte Twitter)

Homem polaco acabou por ficar detido durante 12 horas e foi obrigado a pagar uma multa para sair em liberdade

No último sábado, um turista polaco tentou subir a pirâmide de Kukulcán, situada na zona arqueológica maia de Chichén Itzá, na Península de Yucatán, no México. O monumento é Património Mundial da Humanidade pela UNESCO e a subida está proibida desde 2008.

Na descida, o homem foi recebido por outros visitantes, sendo que um deles estava munido com um pedaço de madeira e acabou mesmo por golpear o transgressor.

O turista foi detido e posteriormente libertado, cerca de 12 horas depois. A saída em liberdade só aconteceu depois de o polaco ter pagado uma multa no valor de cinco mil pesos mexicanos, equivalente a 245 euros.

Sorte diferente tiveram dois cães, que no fim do mês de janeiro tiveram uma peripécia semelhante no monumento maia. Na altura, a CBS News deu conta do momento no Twitter com um vídeo em que se podia ler na descrição que os canídeos subiram “os 91 degraus” da pirâmide.

Chichén Itzá é uma das “7 Maravilhas do Mundo” e está situada a cerca de 200 km de Cancún, um dos principais pontos turísticos do México, que, em média, recebe 2,5 milhões de visitantes por ano.

Relacionados

Mundo

Mais Mundo

Mais Lidas

Patrocinados