Kinder retira do mercado mais de três mil toneladas de produtos por suspeitas de salmonela

26 mai, 21:00
Ovos Kinder (Getty Images)

Diretor-geral da Ferrero em França admite a falha e pede desculpas pelo impacto na saúde pública. Empresa está a tomar novas medidas para que a situação não se repita

A Kinder retirou do mercado europeu mais de três mil toneladas de produtos suspeitos de estarem contaminados com salmonela. O retrato é feito pelo diretor-geral da Ferrero em França, Nicolas Neykov. “Lamento imenso”, afirmou em entrevista ao “Le Parisien”, dirigindo desculpas às famílias afetadas por esta falha interna.

O alarme soou no início de abril quando foram detetados produtos Kinder com salmonela, inicialmente no Reino Unido e na Suécia. Os casos seguiram-se depois por toda a Europa, deixando centenas de crianças doentes. Portugal não recebeu lotes contaminados.

Segundo Nicolas Neykov, as investigações internas concluíram que a contaminação veio de “um filtro localizado num tanque de manteiga” na fábrica de Arlon, na Bélgica. “É uma falha, não negligência”, insistiu. A Ferrero, com origens italianas, promete novas medidas para evitar que a situação se repita. Uma delas passa por mais testes assegurados por laboratórios externos.

Nicolas Neykov prometeu indemnizações às famílias afetadas, confessou que a empresa não lidou corretamente com esta crise e reconheceu o “impacto financeiro” de “várias dezenas de milhões de euros”, com a quebra de confiança dos clientes numa altura essencial para as vendas, o período da Páscoa.

“Levará tempo para convencê-los a consumir os produtos da Ferrero novamente”, confessou ao “Le Parisien”.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados