Departamento de justiça dos EUA investiga atuação da polícia durante o massacre no Texas

CNN Portugal , HCL
29 mai, 18:38
Joe Biden visita memorial das vítimas do tiroteio em Uvalde

Notícia surge durante a visita de Joe Biden a Uvalde, a cidade onde um atirador de 18 anos matou 21 pessoas numa escola primária. Relatos afirmam que os polícias demoraram 45 minutos a confrontar o autor do massacre

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos disse no domingo que irá realizar uma Revisão de Incidentes Críticos sobre a resposta das forças policiais ao tiroteio na escola em Uvalde, Texas, que matou 21 pessoas.
 
"O objectivo da revisão é fornecer um relato independente das ações e respostas das forças da lei nesse dia, e identificar lições aprendidas e melhores práticas para ajudar os socorristas a prepararem-se e a responderem aos eventos de tiroteio activo", disse o porta-voz do departamento de Justiça Anthony Coley. 

O Presidente dos EUA, Joe Biden, aterrou na cidade texana de Uvalde no domingo para confortar famílias destroçadas pelo pior tiroteio escolar americano numa década, enquanto o público exige respostas sobre as razões pelas quais a polícia local não agiu rapidamente. A chegada de Biden surge também num momento em que há uma raiva crescente pela decisão doa agentes policiais em Uvalde de permitir que o atirador permanecesse numa sala de aula durante 45 minutos, enquanto os agentes esperavam no corredor e as crianças dentro da sala faziam apavorados pedidos de ajuda ao 911 - o número de emergência norte-americana.
 
Biden reunir-se-á com as famílias das vítimas, sobreviventes e socorristas, participará num serviço eclesial e visitará um memorial erigido na Escola Primária Robb, onde o atirador matou 19 alunos e dois professores. Julian Moreno, que assistia aos cultos dominicais na Primera Iglesia Bautista, onde serviu anteriormente como pastor, disse que a polícia tinha feito "um grande erro" mas que ele não os julga por isso.
 
"Sinto pena deles, porque têm de viver com esse erro de apenas estar à espera", disse Moreno, cuja bisneta estava entre os que foram mortos no tiroteio de terça-feira, à Reuters. A polícia diz que o atirador, Salvador Ramos de 18 anos, entrou na escola com uma espingarda semi-automática AR-15 depois de ter matado anteriormente a sua avó na casa que partilhavam. 
 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados