opinião

Luxo

13 jun, 07:00

Notas Soltas

Quando se fala em luxo, pensa-se automaticamente em dinheiro. Em tudo aquilo que o dinheiro pode proporcionar: bens materiais essencialmente. Diz-se "aquela pessoa tem uma vida de luxo". Ou então possui uma boa casa, roupas de marca, carros de alta gama. É esta a associação mais frequente. Não deixa de ter adesão à realidade. Mas só parcialmente. Na verdade, o luxo pode existir segundo estes parâmetros de avaliação, mas não é tudo. Ou pode ser apenas uma representação visual sem correspondência ao íntimo. Neste ponto, podemos entrar no domínio das perceções e, com isso, criarmos à nossa volta uma complexa teia daqueles que se colocam "em perspetiva".

Tenho para mim que o luxo é algo mais nos tempos que vão passando. O maior dos luxos é podermos fazer o que quisermos. Neste sentido, luxo poderá ser sinónimo de liberdade individual em termos do concreto. Não está ao alcance de todos? Infelizmente, não.

Luxo para mim é também sinónimo de resiliência. Resistir, mesmo que seja em sofrimento psicológico. Saber lidar com as tensões. Viver o presente. O que tiver que acontecer, acontecerá. Entender a vida como um processo biológico que nos conduzirá inevitavelmente à morte. E pensar que a mente é o motor do corpo e que é como é andar de bicicleta : para manter o equilíbrio, é preciso continuar pedalando. Mesmo com as pedras que encontramos pelo caminho.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Colunistas

Mais Colunistas

Patrocinados