Justiça conclui que primeiro-ministro do Haiti esteve envolvido no homicídio do Presidente do país

CNN Portugal , BMA
8 fev, 19:28
Primeiro-ministro do Haiti, Ariel Henry (Getty Images)

Jovenel Moise foi morto com vários tiros dentro da residência presidencial. A mulher também foi baleada mas sobreviveu aos ferimentos

O primeiro-ministro do Haiti, Ariel Henry, esteve envolvido no homicídio do presidente do país, Jovenel Moise, de acordo com as conclusões do juiz a quem foi entregue o caso.

A notícia, que é um exclusivo da CNN, vem relembrar que no início de setembro 12 pessoas fortemente armadas de uma equipa da polícia haitiana ajudaram na investigação que veio a comprovar que o primeiro-ministro do país estava ligado ao assassinato de Jovenel.

O Presidente foi morto dentro da residência oficial a 7 de julho de 2021 após ter sido baleado cerca de 12 vezes pelo grupo de homens armados que entrou na sua residência quase sem as forças de segurança oferecerem resistência. A primeira-dama, Martine Moise, também foi baleada mas sobreviveu aos ferimentos.

O cabecilha do ataque presidencial, de acordo com as autoridades, era um antigo oficial anticorrupção haitiano, Joseph Felix Badio, que estaria foragido - mas, no momento em que os agentes levaram a cabo a operação, estaria com Ariel Henry.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados