China censura jornal espanhol ABC após duas reportagens críticas

Agência Lusa , AM
30 nov 2021, 08:36
Jornais
Jornais

Também os jornais El País e El Confidencial estão também bloqueados na Internet chinesa

PUB

O acesso à edição digital do jornal espanhol ABC foi bloqueado na China, depois de aquele órgão ter publicado um perfil do Presidente chinês, Xi Jinping, e uma crónica sobre o desaparecimento de celebridades no país asiático.

Citado pela agência espanhola EFE, Pablo M. Díez, correspondente da ABC na Ásia desde 2005 e radicado em Pequim, confirmou que a edição digital do jornal, até agora acessível, “deixou de estar disponível desde segunda-feira” na China.

PUB

“Não recebemos nenhuma notificação oficial, mas tudo indica que se deve a duas reportagens publicadas no fim de semana”, explicou o jornalista referindo-se a dois textos da sua autoria: um perfil do governante chinês, incluído numa rubrica sobre ditadores comunistas, e uma reportagem sobre celebridades que desapareceram temporariamente após terem problemas com o Governo chinês.

A ABC junta-se, assim, aos jornais espanhóis El País e El Confidencial, que estão também bloqueados na Internet chinesa.

Dezenas de outros órgãos de comunicação internacionais, incluindo os norte-americanos The New York Times ou The Washington Post, ou os britânicos The Guardian e BBC, estão também bloqueados na China.

PUB
PUB
PUB

As autoridades chinesas também bloqueiam o acesso às principais redes sociais, incluindo as plataformas Facebook, Twitter, YouTube, Instagram e a aplicação de mensagens instantâneas WhatsApp.

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados