Pelosi sugere que Biden deve reconsiderar candidatura à Casa Branca. "O tempo está a esgotar-se"

CNN Portugal , JAV
10 jul, 15:26
Nancy Pelosi (AP Photo/J. Scott Applewhite)

"Vamos aguardar", diz ex-presidente da Câmara dos Representantes. "Seja o que for que cada um pense, pode dizê-lo a alguém em privado mas não tem de falar disso até vermos como corre esta semana"

Nancy Pelosi, representante democrata da Califórnia e ex-presidente da câmara baixa do Congresso, sugeriu esta quarta-feira que o presidente Joe Biden deve reconsiderar a sua candidatura às presidenciais de novembro. Pelosi é o cargo mais sénior do partido a considerar que o candidato à recondução deve abrir caminho a outro.

"Cabe ao presidente decidir se vai candidatar-se", disse Pelosi em entrevista ao programa 'Morning Joe' da MSNBC. "Estamos todos a encorajá-lo a tomar uma decisão. Porque o tempo está a esgotar-se."

Questionada sobre se Biden deve abandonar a corrida, a democrata não seguiu o exemplo de outros elementos do partido, como a atual vice-presidente, Kamala Harris, que disse claramente esta semana que considera Biden a melhor opção do partido para conquistar a Casa Branca. "Quero que ele [Biden] faça o que quer que decida fazer", afirmou Pelosi. "É assim que as coisas são. O que quer que ele decida, nós iremos apoiá-lo."

Apesar dos receios de que a candidatura de Biden leve os democratas a perderem não apenas a presidência mas também a maioria nas duas câmaras do Congresso, o candidato democrata tem sido relutante em abandonar a corrida, repetindo várias vezes nas últimas semanas que não vai desistir. Numa carta enviada aos democratas do Congresso na segunda-feira, o chefe de Estado insistiu que está "fortemente empenhado em permanecer na corrida".

Tem havido muitos debates sobre se Biden deve abandonar a corrida às presidenciais após o seu fraco desempenho no debate com o candidato republicano, Donald Trump (Getty Images)

Na mesma entrevista desta manhã, Pelosi disse que prefere adiar mais discussões sobre o futuro de Biden até ao final da cimeira da NATO, que está a decorrer em Washington esta semana. Para quinta-feira está marcada aquela que será a primeira conferência de imprensa do presidente norte-americano desde a sua fraca performance no debate presidencial com Donald Trump, que levantou questões sobre a sua agilidade mental e capacidades para continuar na corrida.

"Vamos aguardar", reiterou Pelosi. "Seja o que for que cada um pense, pode dizê-lo a alguém em privado mas não tem de falar disso até vermos como corre esta semana."

O New York Times refere que, nos corredores do Congresso, a recusa de Biden em afastar-se da corrida presidencial e o facto de alguns influentes democratas do caucus afroamericano estarem a apoiá-lo, " por agora, parece ter paralisado todo um partido num estado de incerteza e inação durante o que os legisladores classificam como uma semana crítica para Biden".

Questionado sobre a entrevista de Pelosi, um elemento da campanha de Biden lembrou que, na terça-feira, Pelosi disse aos jornalistas no Capitólio que esteve "sempre comprometida" com o presidente. Mas quando confrontada diretamente com a questão sobre se Biden é a melhor pessoa para liderar a candidatura democrata, a ex-presidente da Câmara dos Representantes escusou-se a responder.

Na semana passada, no rescaldo do debate com Trump, Pelosi concordou que os lapsos e gafes do presidente Biden levantam "uma questão legítima sobre se isto foi um episódio ou se é uma condição". Um porta-voz da democrata californiana veio mais tarde clarificar que ela tem "total confiança" no presidente e que está ansiosa por estar na sua tomada de posse em janeiro de 2025.

Relacionados

E.U.A.

Mais E.U.A.

Mais Lidas

Patrocinados