Massacre no Texas tornou legisladores "mais racionais" sobre controlo de armas, diz Biden

Agência Lusa , FMC
31 mai, 00:49

O presidente norte-americano afirmou que "sempre teve vontade" de agir contra as armas e que vai continuar a pressionar nesse sentido

O Presidente norte-americano, Joe Biden, afirmou esta segunda-feira que o recente massacre numa escola primária no estado do Texas tornou os legisladores "mais racionais" sobre uma regulamentação mais rígida de controlo de armas no país.

Enquanto no Congresso estão em andamento negociações entre democratas e republicanos para tentar encontrar um acordo para essa questão fraturante, sobre a qual Joe Biden até agora não conseguiu legislar, o Presidente democrata esclareceu esta segunda-feira que ele próprio não participou nessas discussões.

"Acho que as coisas ficaram tão más que tornaram todos mais racionais sobre isso", disse o Presidente norte-americano.

Na terça-feira, 19 crianças - com idades entre 9 e 11 anos - e duas professoras foram mortas na Robb Elementary School pela arma de um adolescente, mergulhando novamente os Estados Unidos no pesadelo recorrente dos tiroteios nas escolas.

Biden, que visitou o Texas no domingo e passou várias horas com as famílias das vítimas, disse que "a dor era palpável".

"Sempre tive vontade" de agir contra as armas, disse o chefe de Estado a jornalistas, garantindo que "continuaria a pressionar" nesse sentido.

"Não faz sentido poder comprar algo que pode disparar até 300 tiros", acrescentou.

Os Estados Unidos ainda sofreram vários tiroteios durante o fim de semana, que deixaram quatro mortos e dezenas de feridos, segundo uma contagem do 'site' 'Gun Violence Archive'.

O país celebra um fim de semana prolongado - comemora-se esta segunda-feira o feriado do "Memorial Day" - o que costuma resultar num número maior desse tipo de violência, principalmente nos meses quentes do ano.

Seis adolescentes ficaram feridos na noite de sábado em Chattanooga, Tennessee, "durante o que pareceu ser uma discussão com outros jovens", escreveu na rede social Twitter o autarca da cidade, Tim Kelly.

Outro tiroteio no domingo deixou um morto e sete feridos, incluindo uma criança, num festival em Taft, Oklahoma, disseram autoridades estaduais.

Uvalde, cidade ainda traumatizada pelo ataque à sua escola primária, preparava-se para enterrar as 21 vítimas.

Os funerais começarão na terça-feira e estender-se-ão até meados de junho.

Uma das primeiras cerimónias será a de Amerie Garza, uma menina que acabava de comemorar o seu décimo aniversário quando foi morta pelo jovem atirador na semana passada.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados