EUA: Biden e Trump em ‘sprint’ final para as eleições intercalares

Agência Lusa , DCT
5 nov, 08:02
Donald Trump e Joe Biden

A poucos dias das eleições intercalares, Biden e Trump têm intensificado as suas aparições em campanhas eleitorais, num último esforço para captar o eleitorado

O Presidente norte-americano, Joe Biden, e o antecessor republicano, Donald Trump, entraram na reta final para as eleições intercalares com uma intensa agenda de campanhas eleitorais em estados-chave, que poderão decidir o futuro do Congresso.

Na tarde deste sábado, Biden e o ex-presidente Barack Obama rumarão a Filadélfia, no estado da Pensilvânia, em campanha pelos candidatos democratas ao Senado, John Fetterman, e a governador, Josh Shapiro.

A Pensilvânia é um estado fundamental para determinar o controlo do Senado e é uma das poucas oportunidades dos democratas para 'roubar' um lugar republicano na noite de 8 de novembro.

Fetterman, que lidera as sondagens, enfrentará o cirurgião e celebridade televisiva Mehmet Oz, também conhecido como Dr. Oz, um republicano apoiado por Donald Trump que está a lutar para manter em mãos republicanas o lugar deixado vago por Pat Toomey.

Fetterman, vice-governador da Pensilvânia, sofreu um acidente vascular cerebral em maio, do qual afirma estar a recuperar, mas que o impediu de fazer campanha em público durante várias semanas, o que tem sido usado como argumento pelos republicanos sobre a sua capacidade para continuar na política.

Na quinta-feira, John Fetterman disse estar "orgulhoso" de poder aparecer ao lado de Joe Biden e de Barack Obama nos dias finais da sua campanha para o Senado e elogiou os dois líderes democratas por rejeitarem o extremismo.

Por outro lado, Donald Trump estará no sábado a fazer campanha no mesmo estado, mas na cidade de Latrobe, a favor de Mehmet Oz, que tem tentado distanciar-se das alegações de fraude eleitoral nas presidenciais de 2020 defendidas pelo ex-presidente.

Esta será a terceira vez este ano que Trump se deslocará à Pensilvânia em campanha, que englobará ainda uma participação no comício a favor do candidato republicano a governador Doug Mastriano.

A poucos dias das eleições intercalares, Biden e Trump têm intensificado as suas aparições em campanhas eleitorais, num último esforço para captar o eleitorado.

Na sexta-feira, Biden visitou a Viasat, uma empresa de comunicações do sul da Califórnia que deverá sair beneficiada do seu esforço legislativo para reforçar o fabrico de semicondutores nos Estados Unidos.

Biden acompanhou Mike Levin, um congressista de dois mandatos que representa um distrito da área de San Diego - outrora um reduto republicano - , e que está numa disputa acirrada com Brian Maryott, o ex-edil de San Juan Capistrano.

Na noite de quinta-feira, Biden já havia liderado um comício a favor de Levin em Oceanside, Califórnia.

As eleições intercalares norte-americanas, a 08 de novembro, determinarão qual o partido que controlará o Congresso nos dois últimos anos do mandato do Presidente Joe Biden, estando também em jogo 36 governos estaduais e vários referendos estaduais a medidas sobre questões-chave, incluindo aborto e drogas leves.

Em disputa estarão todos os 435 lugares na Câmara dos Representantes, onde os democratas atualmente têm uma estreita maioria de cinco assentos, e ainda 35 lugares no Senado, onde os democratas têm uma maioria apenas graças ao voto de desempate da vice-presidente Kamala Harris.

As eleições podem não apenas mudar a cara do Congresso norte-americano, mas também levar ao poder governadores e autoridades locais totalmente comprometidos com as ideias de Donald Trump. Uma derrota muito pesada nestas próximas eleições pode complicar ainda mais o cenário de um segundo mandato presidencial para Joe Biden.

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados