Detenção de Rendeiro: Rui Pinto reage e explica como “indemnizar vítimas burladas”

12 dez 2021, 17:48
Rui Pinto
Rui Pinto

A reação do hacker acontece um dia após o ex-banqueiro ter sido capturado pelas autoridades sul-africanas

PUB

Um dia após a detenção de João Rendeiro, Rui Pinto reagiu à atuação das autoridades e indicou o caminho a seguir.

O hacker explica que é necessário agora “estabelecer a ligação entre os 12 cartões bancários na posse de João Rendeiro e as correspondentes contas bancárias, que se crê offshore”.

PUB

Posto isto, Rui Pinto considera que é imperioso “encetar esforços para a apreensão de todo esse dinheiro” que poderá ser utilizado para “indemnizar muitas das vitimas que burlou”.

Aquando da fuga de Rendeiro, Rui Pinto já tinha comentado o caso. O hacker, peça chave no processo Football Leaks, confessou estar perplexo com o sucedido.

Lembrando que, em setembro de 2019, viu ser-lhe indeferida a alteração da medida de coacção por "facilidade de movimentação" e consequentemente “forte perigo de fuga”.

O hacker considerou existirem "dois pesos e duas medidas", o que é um potenciador natural do “descrédito dos cidadãos na justiça”.

Rui Pinto classificou o episódio como algo “absolutamente danoso para a Democracia”.

PUB
PUB
PUB

O ex-banqueiro João Rendeiro foi preso na manhã de sábado em Durban, KwaZulu-Natal, por agentes do Bureau Nacional de Crime (NCB) da Interpol, em Pretória, disse em comunicado a Polícia da África do Sul.

Luís Neves, diretor nacional da Polícia Judiciária, adiantou que João Rendeiro foi detido às 07:00 locais (05:00 em Lisboa) na República da África do Sul, onde chegou no dia 18 de setembro, adiantando que o ex-banqueiro reagiu com surpresa à detenção “porque não estava à espera”.

Relacionados

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados