Já há datas para ouvir Galamba e o ex-adjunto na CPI da TAP

CNN Portugal , com LUSA
12 mai 2023, 12:10
João Galamba em conferência de imprensa no Ministério (Foto: Miguel A. Lopes/Lusa)

A chefe de gabinete do ministro das Infraestruturas, Eugénia Correia Cabaço, também será ouvida

O ministro das Infraestruturas, João Galamba, vai ser ouvido na Comissão Parlamentar de Inquérito da TAP no próximo dia 18 de maio, às 17 horas, anunciou o novo presidente da CPI, Lacerda Sales.

Um dia antes, os deputados irão questionar o ex-ajunto Frederico Pinheiro, que foi afastado pelo ministro, e também Eugénia Cabaço, chefe de gabinete de Galamba.

Depois da audição do antigo adjunto de Galamba, marcada para as 14:00 de quarta-feira, será também ouvida a chefe de gabinete do ministro das Infraestruturas, Eugénia Correia Cabaço.

Do calendário da próxima semana das inquirições da comissão de inquérito faz ainda parte, na terça-feira, as audições do ex-presidente da Parpública, Pedro Ferreira Pinto e do atual presidente da comissão de vencimentos, Luís Manuel Cabaço Martins.

Segundo as informações dadas pelo presidente da comissão, a próxima reunião de mesa e coordenadores será na próxima terça-feira, às 12:00.

O caso, que remonta a 26 de abril, envolveu denúncias contra o ex-adjunto Frederico Pinheiro por violência física no Ministério das Infraestruturas e furto de um computador portátil, já depois de ter sido demitido, e a polémica aumentou quando foi noticiada a intervenção do Serviço de Informações de Segurança (SIS) na recuperação desse computador.

Este episódio gerou uma divergência pública entre o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o primeiro-ministro, em torno da manutenção no Governo do ministro das Infraestruturas, João Galamba, que apresentou a sua demissão, mas que António Costa não aceitou.

Frederico Pinheiro acusou o Ministério de tentativa de ocultação de documentos pedidos pela comissão parlamentar de inquérito à TAP, relativamente às notas do ex-adjunto da reunião preparatória da audição da ex-presidente executiva da companhia aérea, Christine Ourmières-Widener, na véspera da audição na comissão parlamentar de Economia, em janeiro.

João Galamba negou as acusações, sublinhando que não houve ocultação uma vez que as notas, enviadas pelo ex-adjunto no corpo de um email, foram endereçadas à comissão de inquérito.

Relacionados

Partidos

Mais Partidos

Mais Lidas

Patrocinados