Turista derruba duas estátuas com 2.000 anos no Vaticano

CNN , Julia Buckley*
6 out, 19:00
Um turista derrubou duas estátuas no Vaticano

Quando se pensava que o verão dos turistas com comportamentos de vandalismo tinha chegado ao fim, chega a notícia de que mais uma pessoa em férias destruiu outro artefacto de valor inestimável.

Foi agora a vez de um turista que derrubou nada mais nada menos do que duas esculturas romanas antigas, partindo-as em pedaços no Vaticano.

O episódio teve lugar no Museo Chiaramonti, parte dos Museus do Vaticano, por volta da hora do almoço de quarta-feira. O espaço contém cerca de 1.000 obras de estatuária antiga, e descreve-se como “uma das mais belas coleções de retratos romanos” do mundo.

Dois desses retratos enfrentam agora um futuro incerto após o turista ter derrubado um com raiva, e derrubando outro de seguida ao fugir do local.

Segundo o jornal Il Messaggero, o homem, que se diz ser americano, tinha exigido ver o Papa. Quando lhe foi dito que não podia, alegadamente atirou um busto romano para o chão.

Quando começou a fugir, com membros do staff a correr atrás dele, derrubou outro.

As duas obras de arte foram levadas para o atelier interno para serem avaliadas. Embora tenham cerca de 2.000 anos, são consideradas como obras de arte secundárias, e não propriamente obras famosas, informou uma fonte a Il Messaggero. De acordo com La Repubblica, um dos bustos perdeu o nariz.

Quanto ao turista, um porta-voz dos Museus do Vaticano afirmou, numa declaração, que “a pessoa que derrubou as estátuas foi detida pela polícia do Vaticano e foi entregue às autoridades italianas”.

Os turistas que danificaram monumentos têm sido um dos temas deste verão em Roma. Em julho, uma turista canadense foi apanhada a esculpir o seu nome no Coliseu, outros turistas americanos foram apanhados a conduzir lambretas pelas Escadarias da Praça da Espanha (Scalinata di Trinità dei Monti), quebrando alguns degraus pelo caminho, e um visitante saudita conduziu o seu Maserati por cima do mesmo ícone arquitetónico.

*Delia Gallagher contribuiu para este artigo.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados