Uma escultura de 230 mil euros e imóveis de 300 mil. Itália anuncia novas apreensões de bens de oligarcas russos

Agência Lusa , CV
25 mai, 17:37
Mario Draghi, primeiro-ministro Itália (Foto: Gregorio Borgia)

Vários imóveis e uma escultura foram apreendidos e Galiana Evgenyevna Pumpyanskaya e Alexey Viktorovich Kuzmichev

A polícia italiana anunciou esta quarta-feira novas apreensões de bens de oligarcas russos no país, no âmbito das sanções da União Europeia (UE) impostas a Moscovo pela invasão da Ucrânia.

As autoridades policiais confirmaram hoje o confisco de vários imóveis a Galiana Evgenyevna Pumpyanskaya, localizados na província de Lecco (noroeste da Itália) e com um valor estimado em aproximadamente 300.000 euros.

Também foi confiscada uma escultura, adquirida em 2021, por Alexey Viktorovich Kuzmichev, com valor estimado de aproximadamente 230.000 euros.

Em 19 de maio, fontes do Governo italiano relataram o congelamento de ativos no valor de cerca de 146 milhões de euros pertencentes a uma ‘joint venture’ entre a empresa russa Sukhoi (90%) e a companhia italiana Leonardo (10%).

No quadro destas sanções, a Itália confiscou há algumas semanas o iate Scheherazade, que se encontrava num estaleiro da cidade de Marina di Carrara - que segundo a equipa de investigação do líder da oposição russa, Alexei Navalny, pertence ao Presidente russo, Vladimir Putin.

Desde que as sanções foram aprovadas, a Itália apreendeu outros três iates de oligarcas russos, além de vários ativos imobiliários no valor de centenas de milhões de euros.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados