Barcos com mais de mil pessoas estarão em dificuldades ao largo da costa italiana

CNN Portugal , BC/AM - atualizada às 15:53
10 mar 2023, 10:33
Migrantes (DR)

Inicialmente o projeto Alarm Phone dava conta de que estariam cerca de 500 pessoas em dificuldades num barco ao largo da Sicília. No entanto, mais dois barcos emitiram alertas

A Guarda Costeira Italiana está a empenhar esforços para resgatar cerca de 1.300 pessoas que estão em dificuldades em barcos que estão ao largo de Itália. De acordo com a agência de notícias ANSA, três barcos patrulha estão a operar a 70 milhas de Crotone para tentar resgatar a embarcação com cerca de 500 pessoas a bordo que está em dificuldades.

O alerta foi dado pelo projeto de voluntários Alarm Phone, que procura dar o aviso para situações de perigo com barcos no Mediterrâneo. Ao fim da manhã, dava conta que estava em contacto com uma embarcação, que partiu da Líbia e está agora ao largo da Sicília, tendo já alertado as autoridades competentes. 

Fonte da organização não-governamental Mediterranea Saving Humans disse à agência ANSA que uma aeronave da Frontex, agência europeia de vigilância de fronteiras, tinha sobrevoado durante a manhã desta sexta-feira a posição da embarcação. Luca Casarini, da ONG, pediu o lançamento imediato de uma operação de socorro, frisando que "não há um minuto a perder" e garantindo que o centro de salvamento e resgate de Itália está já na posse de todas as informações disponíveis.

Segundo a mesma fonte, no barco, uma traineira, estarão dezenas de mulheres e crianças. Quando foi dado o alarme estaria já a entrar água na embarcação. Na última posição conhecida, o barco estava a navegar na direção da costa oriental da Sicília, na direção de Siracusa.

No entanto, esta não é a única embarcação em dificuçtades. De acordo com a ANSA, quatro barcos da Guarda Costeira estão a dar assistência a duas outras embarcações com 800 migrantes a bordo e que estão a cerca de 100 milhas de Roccella Ionica, na Calábria. 

"A Guarda Costeira em dificuldades na zona italiana de Sar, sudoeste da Sicília oriental e sudoeste do Mar Jónico, durante intervenções da sua competência, pediu o apoio da Marinha. A intervenção imediata da Nave Sirio, já presente na zona para as suas atividades operacionais, para integrar os veículos da Guarda Costeira atualmente empenhados no local da ação. O navio militar está a proceder à velocidade máxima permitida para prestar a assistência solicitada", revelou o ministério da Defesa.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados