Comandante e combatente palestiniano mortos numa operação israelita na Cisjordânia

Agência Lusa , FMC
9 ago, 12:07
Dois palestinianos mortos em operação israelita na Cisjordânia (Majdi Mohammed/ AP)

Pelo menos 30 palestinianos ficaram feridos na operação

As forças armadas de Israel mataram esta terça-feira um comandante das Brigadas Mártires de Al-Aqsa e outro combatente palestiniano numa operação na Cisjordânia, anunciaram as autoridades israelitas.

Pelo menos 30 palestinianos foram feridos na operação, de acordo com a Sociedade do Crescente Vermelho Palestiniano, citada pela agência noticiosa francesa AFP.

O exército israelita identificou o comandante como sendo Ibrahim al-Nabulsi, membro superior das Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa, a ala armada do movimento Fatah.

Os soldados “cercaram a casa do homem procurado” e “houve uma troca tiros”, segundo um comunicado do exército israelita, que não explica o motivo da busca.

A operação ocorreu na cidade de Nablus, no norte da Cisjordânia, território palestiniano ocupado pelo exército israelita desde 1967.

Vários veículos militares bloquearam o tráfego na cidade durante a operação.

A operação desencadeou uma reação de palestinianos, que atiraram pedras aos soldados, segundo a AFP.

O exército israelita disse que as suas forças foram atingidas por “pedras e explosivos” e que “responderam com meios de dispersão e fogo”.

“Várias pessoas ficaram feridas”, disse o exército israelita, sem precisar o número de feridos.

“As nossas forças deixaram então a cidade e não houve baixas entre as nossas fileiras”, acrescentou.

Este ataque ocorreu dois dias após o fim de uma operação militar israelita contra o movimento armado palestiniano Jihad Islâmica na Faixa de Gaza.

Na operação na Faixa de Gaza morreram 46 palestinianos, incluindo várias crianças, de acordo com um relatório palestiniano citado pela AFP.

Relacionados

Médio Oriente

Mais Médio Oriente

Patrocinados