"Que os anjos a levem ao seu eterno descanso". Rainha Isabel II sepultada ao lado do marido

19 set, 23:14
Isabel II

Depois de um funeral de Estado com pompa e circunstância assistido por milhões em todo o mundo, a despedida final da rainha Isabel II pertenceu apenas à família

Foi ao cair da noite, longe das câmaras e das multidões: ao fim de onze dias, Isabel II foi sepultada esta segunda-feira no Castelo de Windsor.

De acordo com o anúncio da família real no site oficial, a rainha foi sepultada ao lado do falecido marido, o príncipe Philip, na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor. 

Com apenas a família presente, foi uma cerimónia totalmente íntima para uma mãe, uma avó e uma bisavó que também era rainha. 

"Que os anjos a levem ao seu eterno descanso” - foi com esta frase, retirada de "Hamlet", de Shakespere, e que já tinha sido usada por Carlos III no seu primeiro discurso ao reino, que a Casa Real se despediu da Rainha Isabel II, pondo assim um ponto final no intenso dia de cerimónias fúnebres. A acompanhar o comunicado, foi também divulgada uma imagem inédita da monarca:

A rainha Isabel II é a 11.ª monarca a ser enterrada na Capela de São Jorge. Foi sepultada ao lado do pai, o rei George VI, a rainha mãe e a sua irmã, Margaret, além do seu marido, o duque de Edimburgo, que morreu no ano passado. 

Isabel II, bem como os seus familiares mais próximos, não ficarão no jazigo real da capela, mas num anexo da capela principal, a Capela Memorial do rei George VI.

Esta capela foi encomendada por Isabel II para sepultar o pai, que morreu subitamente aos 56 anos em 1952. Até o Memorial ser concluído, o corpo de George VI ficou no jazigo real da Capela de São Jorge, que abriga os túmulos de Henrique VIII, Carlos I e de vários outros monarcas e familiares.

A Rainha Isabel II morreu a 8 de setembro, aos 96 anos, no castelo de Balmoral, na Escócia, após 70 anos e 214 dias como chefe de Estado do Reino Unido e de mais 14 países.

Elizabeth Alexandra Mary Windsor nasceu a 21 de abril de 1926, em Londres, e tornou-se Rainha de Inglaterra em 1952, aos 25 anos, após a súbita morte do pai, Jorge VI, que subiu ao trono após a abdicação do irmão, Eduardo VIII, para poder casar com uma divorciada norte-americana, Wallis Simpson. 

Após a morte de Isabel II, o seu filho primogénito, de 73 anos, tornou-se rei como Carlos III.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados