Parlamento aprova subida faseada da dedução em IRS com a renda da casa

Agência Lusa , ARC
21 jun, 16:12
Habitação em Lisboa (Getty Images)

Em causa está o alargamento faseado dos atuais 600 para 800 euros do valor da dedução ao IRS com a renda da casa

O projeto do PS que aumenta de forma faseada o montante da renda da casa que os contribuintes podem deduzir ao IRS foi esta sexta-feira aprovado com os votos contra do PSD e CDS-PP e o voto favorável dos restantes partidos.

A medida, aprovada esta sexta-feira em votação final global, entra em vigor em 1 de janeiro de 2025 pelo que terá aplicação prática em 2026 quando for entregue a declaração de IRS relativa aos rendimentos de 2025.

Em causa está o alargamento faseado dos atuais 600 para 800 euros do valor da dedução ao IRS com a renda da casa, medida que já constava do programa eleitoral dos socialistas.

Atualmente os inquilinos podem abater ao seu IRS 15% com a renda da casa até ao limite de 600 euros. A subida de 200 euros proposta pelo PS prevê que 50% (ou 100 euros) deste aumento ocorra em 2025, 25% em 2026 e 25% no ano seguinte.

Relacionados

Economia

Mais Economia

Patrocinados